Publicidade

Posts com a Tag Virna

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009 Diversos, Superliga | 15:51

Voltar para quadra virou moda?

Compartilhe: Twitter

Tande, Giovane, Nalbert, Virna… Todos tiveram ótimas carreiras na quadra e, depois de alguns anos, arriscaram jogar na praia e voltaram para os ginásios. Agora, Marcelo Negrão quer seguir o mesmo caminho.  O oposto, campeão olímpico em Barcelona, se diz inspirado por Virna, que fechou com o Rexona no começo do ano, e busca mais uma chance de atuar no vôlei indoor. Será que tem espaço?

Virna foi para o Rexona sabendo que seria uma reserva de luxo, ou seja, só entraria se alguma das titulares se machucasse. Marcelo Negrão seria um reserva de luxo entre os homens também? Acho que não vale a pena…

Negrão afirmou, em entrevista ao Diário de São Paulo, que “a maioria dos times precisa de um jogador mais experiente”.  As equipes, pelo menos as grandes como Cimed, Minas, São Bernardo, Ulbra e Unisul, já têm um ótimo elenco e já foram reforçados no começo da temporada e não sei se precisam dessa experiência. É sempre bom ter um jogador renomado em quadra, mas esse jogador precisa estar em plena forma, preparado para agüentar horas de disputa no piso duro e entrosado com os companheiros.

Marcelo Negrão está há anos na praia e foi para areia para se poupar de lesões.  Ele diz que está bem e que os tempos na areia “aumentaram a sua vida útil”. Será? Jogar na quadra é muito diferente de atuar na praia e parece que os atletas se esquecem disso, tanto que voltam depois de um tempo na areia. E Negrão deixou os ginásios ainda quando o vôlei não era tão rápido, com todas as bolas chutadas. Que ele foi um excelente atacante e homem de segurança do Brasil, ninguém duvida, mas não sei tem espaço para ele voltar e ser tudo isso de novo…

E  você, leitor, o que acha da volta dos jogadores da praia para a quadra? Ainda tem espaço para eles na Superliga? Deixe a sua opinião!

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 27 de janeiro de 2009 Superliga | 15:08

Quando vale a pena contar com uma veterana no banco?

Compartilhe: Twitter

Janeiro é um mês um pouco parado no esporte nacional. Os jogadores ganharam folga para as festas de final de ano e a Superliga só voltou no meio do mês. Tempo para inscrever alguns reforços até o final da competição. Tempo para se recuperar de lesões. E até, tempo para se machucar! Então, depois das férias, agora é hora de colocar o assunto em dia por aqui!

Quatro anos longe das quadras, Virna voltou ao piso duro de um ginásio na segunda-feira. A ponta assinou contrato com o Rexona até o final da Superliga 2008/2009 e já treinou com o time de Bernardinho. Outra veterana com a camisa da equipe carioca é Fernanda Venturini. Quase um ano depois de ter recebido um “não” de Zé Roberto para integrar a seleção feminina em Pequim, Fernanda volta a ser comandada por Bernardinho.

Entretanto, as duas contratações foram apenas preventivas. Rexona é o líder da Superliga, vai muito bem e pode garantir a vaga antecipada para a final do terceiro turno da competição já nesta noite, na partida contra o Pinheiros. Virna e Venturini seriam utilizadas apenas caso alguma das titulares se machucasse. Vale a pena um negócio desses?

O Rexona contratou os nomes e não as jogadoras. Virna estava na praia e vai precisar de um tempo para se readaptar à quadra e Fernanda estava sem jogar e fora de ritmo. Será que elas estarão prontas caso tenham que entrar para jogar? Só um nome e uma carreira garantem sucesso nessa volta? Não sei…

Lesão assombra o Minas

Enquanto o Rexona contratou em janeiro, o Minas sofreu baixas nos times feminino e masculino. A jovem Ivna, apontada como a grande revelação desta temporada, jogava no time principal e no juvenil no Minas e teve uma grave lesão no joelho. Quem agüenta treinar no alto nível em um período e ainda defender o time da categoria de base no outro? Sem Ivna,  as meninas de Belo Horizonte perderam sua força e se distanciaram dos primeiros colocados.

Já entre os homens, a baixa ficou por conta de André Nascimento. O oposto sentiu fortes dores depois de um treino e teve que passar por uma cirurgia no menisco. O caso dele é bem menos grave e ele espera voltar para as finais do terceiro torneio.

Se o Minas tivesse uma Virna no banco, por exemplo, poderia ajudar. Faltou alguém para o lugar de Ivna. Mas no time masculino, o conjunto fala mais que um só jogador. Mesmo sem André, a equipe tem bons atacantes, como Ezinho e Maurício, e está muito bem na Superliga. Tanto que venceu o Unisul no clássico da abertura da rodada.

Voltando para as veteranas do Rexona, Virna não deve ter espaço, pois o time também tem boas atacantes. Já Venturi vira apenas a reserva de Dani Lins, mas a levantadora não vai vender barato a sua posição, já que está muito bem na competição e ainda briga para herdar a vaga de Fofão na seleção brasileira. E você, o que acha da volta das veteranas? E da lesão de André Nascimento? Ele faz muita falta ao Minas? Deixe o seu comentário!

Autor: Tags: , ,