Publicidade

Posts com a Tag mari paraíba

terça-feira, 28 de abril de 2015 Diversos, Seleção feminina | 06:00

Playboy, praia, Superliga e seleção: “Certeza que estou fazendo a coisa certa”, diz Mari Paraíba

Compartilhe: Twitter
Divulgação

Mari Paraíba se destacou pelo Minas na temporada 2014/2015 da Superliga

Essas palavrinhas aí no título resumem um pouco do que é Mari Paraíba. A ponteira já era conhecida de quem acompanhava o vôlei mais de perto e chegou à semifinal da Superliga 2011/2012 com o time do Minas. Depois, ganhou fama ao ser apontada como musa daquela edição da competição nacional e virar capa e recheio da Playboy. Em seguida, resolveu dar um tempo das quadras e se dedicar à carreira artística.

Relembre: Playboy divulga making of de Mari Paraíba

Musa, Mari Paraíba dá tempo no vôlei e revela até apoio do pai para ensaio nu

Depois de colher os frutos da revista, Mari quis voltar. Optou pela praia em 2013 e brincou com a sua volta ao esporte: “Eu tentei sair dele (do vôlei), mas ele não saiu de mim”, disse ao Ahe!, parceiro do iG. Mas a experiência durou pouco e no mesmo ano, Mari voltou ao seu habitat natural e fechou com Barueri para defender a Superliga.

Daí não saiu mais. Mudou de time e defendeu o Minas mais uma vez na temporada 2014/2015. Ela foi um dos destaques da equipe e se acostumou a dividir, por exemplo, o posto de maior pontuadora nas partidas com Jaqueline. O trabalho foi reconhecido e veio a primeira convocação. A partir desta semana, Mari Paraíba é uma atleta da seleção brasileira.

Em um papo exclusivo com o Mundo do Vôlei, a ponteira relembrou as diversas fases da carreira e falou sobre a convocação. Confira!

“Eu não sabia que seria convocada e nem cheguei a conversar com ninguém antes da lista. Eu fiquei muito feliz em ver meu nome lá. Foi a realização de um sonho”, disse a jogadora de 28 anos.

Ela também afirma que aprendeu um pouco em cada uma das fases, seja na vida de musa ou de jogadora. “Pude me conhecer melhor e saber o que queria em cada fase que me permiti passar. Hoje só tenho certeza que estou fazendo a coisa certa.  Há três anos (época da revista e que se afastou do esporte) eu tinha dúvidas e incertezas. Hoje eu me sinto um pouco mais madura e sei o que eu quero”, afirma.

Reprodução

Mari Paraíba na Playboy de junho de 2012

E a ponteira, claro, quer aproveitar a primeira convocação para uma seleção adulta, com calma. “Vou dar um passo de cada vez. Sonhar (com Olimpíadas) toda atleta sonha, mas primeiro vou aproveitar essa oportunidade”, comenta.

Entretanto, Mari sabe que fez fama na capa da revista masculina e que, além de jogadora, terá que lidar com a fama que conquistou com as fotos. “Ainda falam da revista, mas têm muito respeito. Isso já me incomodou mais e acho que hoje já sei lidar com esse assédio. Eu procuro mostrar o meu trabalho dentro de quadra para não acharem que sou só um rosto bonito”, fala.

A ponteira terá a chance de mostrar o seu trabalho agora na seleção. José Roberto Guimarães a convocou na semana passada e ela fará parte de um grupo que começa a se preparar para a temporada em Barueri, São Paulo. A seleção será dividida em dois grupos. Um irá aos Jogos Pan-Americanos de Toronto e outro participará do Grand Prix.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 10 de dezembro de 2013 Superliga | 10:56

Barueri já tem um título na Superliga: time de musas

Compartilhe: Twitter

Mesmo com a bola rolando, segue a movimentação no mercado do vôlei. Enquanto teve gente que saiu do Brasil, como Maurício, ex-RJX, ou Giba, tem time daqui repondo suas peças. É o caso do Baureri. A equipe, por exemplo, viu a saída de Cibele e agora já tem três novidades para o restante da temporada. Na semana passada, Luciane Escouto revelou o acerto com o time. Agora também estão no elenco Natasha e Mari Paraíba, ex-dupla de vôlei de praia.

Siga também o Mundo do Vôlei no Twitter

Mari, que ficou conhecida como musa da Superliga 2012/2013 e foi capa da Playboy, é uma boa atacante. Não é muito alta, mas é potente na rede com sua canhota. Confesso que conheço pouco de Natasha. Talvez a experiência na praia ajude a ex-dupla… Já Luciane é central e praticamente não atuou na última temporada, quando defendeu o Unilever.

Leia também:  Minas fecha com dois reforços para a Superliga feminina

Por enquanto, o Barueri tem feito o seu papel na Superliga. É um time que pode brigar pelos playoffs e tem a oposto Renatinha, 5ª maior pontuadora da competição, como base. Atualmente ocupa a quarta colocação geral.

Mas uma coisa já é certa! Com esses reforços, o time já garantiu pelo menos o título de equipe de musas do torneio! Vamos ver como será em quadra daqui para frente…

Luciane Escouto, Mari Paraíba e Natasha reforçam o Barueri

Luciane Escouto, Mari Paraíba e Natasha reforçam o Barueri

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 12 de junho de 2013 Diversos | 14:51

Romance está no ar!

Compartilhe: Twitter

Dia 12 de junho, Dia dos Namorados! E o vôlei reúne diversos casais no esporte, como Jaqueline e Murilo ou Mari Paraíba e Riad. Luciane Escouto conheceu o agora noivo também nas quadras, quando defendia o Macaé e ele era fisioterapeuta do time. Tem aqueles comprometidos com amores de fora das quadras e que ainda encaram a distância, como os jogadores da seleção masculina, que estão na Argentina para a Liga Mundial, longe das amadas…

Veja também: Seleção de fotos e declarações do Dia dos Namorados no mundo dos esportes

Esses e outros casais das quadras declaram seu amor nas redes sociais nesta quarta. Veja as fotos e as frases apaixonadas na galeria (clique nas imagens para ampliá-las):

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 30 de março de 2012 Superliga | 20:52

Com superioridade, Sollys/Nestlé chega a mais uma final

Compartilhe: Twitter

Quando começaram os playoffs da Superliga feminina, comentei aqui no blog que havia grandes chances de termos mais uma final entre Sollys/Nestlé e Unilever. Metade da previsão acabou de ser concluída. Com superioridade em quadra, concentração e uma grande partida, o time de Osasco bateu o Usiminas/Minas por 3 a 0 e fechou a série semifinal, garantindo o seu lugar na decisão.

Leia mais sobre a partida: Sollys/Nestlé vence e vai à 11ª final de Superliga consecutiva

Sollys/Nestlé

Sollys/Nestlé fechou a série semifinal em 2 a 0 contra o Usiminas/Minas

A equipe de Minas sofreu nesta noite sem duas jogadoras. A cubana Daymi levou dois amarelos no primeiro jogo da série. Já Mari Paraíba sofre com uma lesão crônica no joelho e não entrou em quadra. Uma oposta e uma ponteira a menos fizeram falta no fundo de quadra e também no ataque. Herrera, a outra cubana, é uma excelente jogadora, mas não consegue se virar sozinha. E a recepç]ao sentiu as ausências e ficou frágil… Elas tentaram, lutaram, mas eram bem mais vulneráveis que o Sollys/Nestlé.

Do lado paulista, depois de bobear e quase perder um set nas quartas para o BMG/São Bernardo e perder uma parcial no primeiro jogo da semifinal, a concentração reinou. O Sollys/Nestlé buscou o marcador e disparou, principalmente nos finais dos sets. Destaque para os nove pontos de bloqueio de Adenízia e para o bom saque, que achou um caminho mais fácil com os desfalques mineiros.

O time de Osasco venceu porque foi mais coeso. Usou bem o serviço e esteve muito atento do bloqueio, com 13 pontos no fundamento. Além disso, acertou a mão no ataque e no contra-ataque. No total, foram 44 pontos na rede contra apenas 28 do Usiminas/Minas. As mineiras não tinham reservas do nível de Daymi e Mari Paraíba e sentiram a pressão e foram facilmente derrotadas.

Agora resta acompanhar a série entre Unilever x Vôlei Futuro para saber se a final da Superliga feminina continuará a mesma…

Autor: Tags: , , , , ,