Publicidade

Posts com a Tag André Nascimento

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 Superliga | 13:02

Será que o Vôlei Futuro agora embala?

Compartilhe: Twitter

Galera, um post rápido porque que o dia está corrido aqui na redação…

Será que o Vôlei Futuro agora embala na Superliga feminina? O time de Araçatuba venceu o Usiminas de virada na casa das adversárias por 3 sets a 1 (leia mais sobre a partida) e é, por enquanto, o segundo na classificação geral, com um jogo a mais que o Sollys/Osasco, terceiro colocado.

O que chamou a atenção foram as viradas do Vôlei Futuro. Depois de perder o primeiro set, elas ficaram quatro pontos atrás no segundo e seis pontos atrás no terceiro e conseguiram se recuperar. Como disse a ponteira Tandara depois do jogo, fica tudo mais fácil quando não se erra tanto… Vamos ver se agora o time, que era a promessa de ser o grande favorito nesta Superliga, consegue se acertar de vez e deslanchar!

Virada na hora certa
Quem parece ter mesmo embalado na Superliga,só que no masculino, é o Vivo/Minas. Também na noite de terça-feira e em casa, eles venceram de virada o Londrina/Sercomtel por 3 sets a 1 (leia mais sobre a partida).

Na temporada passada, os mineiros sofreram do meio para o final do torneio com mudança de técnico e foram mal nos playoffs. Agora, cresceram em um bom momento, quando a competição se encaminha para definir quem vai para as finais. Marlon está distribuindo muito bem as jogadas e o time tem a segurança de André Nascimento como oposto, mas também conta com os ataques de Diogo, fundamentais para a virada sobre os paranaenses, por sinal. Além disso, Henrique segue bem no bloqueio. Vôlei é assim. Se joga no conjunto!

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 21 de setembro de 2010 Diversos | 09:31

"Antigos" campeões dão cor aos Estaduais

Compartilhe: Twitter

A renovada seleção masculina está na Alemanha nos últimos treinos antes do Campeonato Mundial, primeira grande competição dessa geração. Quem tem medalhas olímpicas e títulos mundiais no currículo está aqui no Brasil, dando uma cor especial aos Campeonatos Estaduais.Dois bons torneios no momento são o Paulista e o Mineiro. Por aqui, os veteranos da seleção estão se dando bem. Já em Minas, levam a melhor os times dos jovens talentos nacionais.

Gustavo em ação pelo Pinheiros/Sky

Gustavo em ação pelo líder Pinheiros/Sky

Gustavo e Marcelinho na frente
Gustavo, campeão olímpico e bi no Mundial, e Marcelinho, campeão Mundial em 2006 e prata nos Jogos de Pequim, lideram o Paulistão. O Pinheiros/Sky, aproveitando-se do entrosamento da temporada passada e de bons reforços como Tuba e Maurício, está invicto no torneio. Até agora foram nove vitórias em nove jogos.

Em segundo lugar aparece o Sesi que, no momento, conta com astros fora das quadras. O time é comandado por Giovane Gavio, que até hoje atrai a atenção de gerações que gostam de vôlei, e tem Serginho no elenco. O líbero, um dos melhores do mundo na posição, ainda se recupera de uma cirurgia para retirada de uma hérnia de disco da coluna, mas acompanha de perto a campanha do time no Paulistão. Ele deve voltar a atuar em aproximadamente um mês.

Na cola do Sesi estão dois times com medalhistas. Vôlei Futuro, a sensação da temporada depois de montar uma equipe forte sob a distribuição do levantador Ricardinho, e Medley/Campinas, criado pelo ex-jogador Maurício e que tem André Heller em quadra. Todos têm três derrotas na tabela, mas o Campinas, que bateu o time de Araçatuba no final de semana, sai na frente no desempate e assume a terceira colocação.

Wallace, do Sada, já vestiu a camisa do Brasil

Wallace, do Sada, já vestiu a camisa do Brasil

Caras novas dominam
Em Minas Gerais, a atração não está apenas na bagagem dos jogadores. O Montes Claros, time criado na última temporada e vice-campeão da Superliga mesmo sem campeões ou medalhistas da seleção é o xodó da torcida e segue lotando os ginásios no começo da temporada apesar de ter perdido grandes nomes do ano passado como Lorena, Piá, Diogo e Acácio. Em quadra, entretanto, o time já teve tropeços no Mineiro. O Montes Claros já perdeu duas vezes para o Sada Cruzeiro e se recuperou com uma vitória sobre o Vivo/Minas.

Quem está na liderança no estadual é o Sada Cruzeiro. No elenco, o time conta com Wallace, que vestiu a camisa da seleção na Liga Mundial, e Samuel, campeão mundial em 2006. Eles ainda se reforçaram com nomes como Acácio e Serginho e chegam fortes neste ano. Até agora, estão invictos no Mineiro.

Quem tem campeão olímpico e mundial no elenco ainda não venceu. O Vivo/Minas, do oposto André Nascimento e do central Henrique, veio de uma campanha fraca na última Superliga e ainda não se encontrou no estadual. Nesta noite eles tentam a recuperação contra o líder Sada.

Enquanto a seleção se prepara para o Mundial, vale conferir os Estaduais nos ginásios e aproveitar a proximidade com esses “antigos” campeões.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 13 de agosto de 2009 Seleção masculina | 13:21

Os cortes de Bernardinho para o Sul-Americano

Compartilhe: Twitter

A seleção masculina estreia no Sul-Americano neste final de semana, no domingo contra o Peru, e terá quase o mesmo time que faturou o título da Liga Mundial. A expectativa era a inclusão de Dante e André Nascimento no grupo, já que eles já estavam treinando com o time. Mas eles foram cortados na quarta-feira (leia mais).

Mesmo sabendo do grande potencial dos dois jogadores, concordo com o corte de Bernardinho. O Brasil está se renovando e nada melhor que mais uma competição juntos para dar ainda mais ritmo e entrosamento aos atletas. Só na etapa final da Liga que Bruninho estava com o tempo ideal com Murilo e Leandro Vissotto, exemplo de jogadores que poderiam perder espaço com as voltas de Dante e André. Eles terão seus lugares no time e são importantes para dar experiência, mas acho que ainda não é a hora…

Rodrigão é outro desfalque, mas por necessidade. Ele está se recuperando da lesão no ombro que sofreu na Sérvia na Liga Mundial (leia mais sobre a lesão de Rodrigçao) e ficará mais de um mês sem jogar. Sem ele o time também perde na experiência, mas não tem tantos problemas na qualidade de jogo, já que Sidão entrou muito bem em seu lugar.

E a novidade para o Sul-americano é João Paulo Bravo. Assim como Leandro Vissotto, ele  fez carreira na Itália e já merecia uma vaga na seleção. Estava no grupo da Liga Mundial, mas se machucou e nem viajou com o time. Base para o Piacenza, atual campeão italiano, ele promete ser mais uma boa novidade dessa renovada equipe.

Agora é com vocês. O que esperar do Sul-americano? Além do Peru, na estreia, Brasil enfrenta Uruguai, Colômbia, Chile, Venezuela e Argentina na luta por mais um título. Desse, só Venezuela e Argentina devem dar trabalho. Vem mais uma taça por aí? Deixe a sua opinião!

Jogos do Brasil no Sul-americano (horário de Brasília)
Brasil x Peru – dia 16/08 – 19h
Brasil x Uruguai – dia 17/08 – 19h
Brasil x Colômbia – dia 18/08 – 21h
Brasil x Chile – dia 19/08 – 15h
Brasil x Venezuela – dia 20/08 – 19h
Brasil x Argentina – dia 21/08 – 21h

O campeonato é de pontos corridos, ou seja, fica com a taça quem vencer mais. Todos os times jogam contra todos.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 21 de maio de 2009 Diversos | 11:35

Uma notícia ruim para as mulheres e uma boa para os homens

Compartilhe: Twitter

Rompimento de um lado e renovação do outro. O vôlei está passando por altos e baixos e sofrendo as conseqüências da crise econômica mundial. A vítima da vez foi o torneio Salonpas, que não terá edição em 2009.

A empresa japonesa Hisamitsu Pharmaceutical, principal patrocinadora da competição, disse que não vai bancar o torneio neste ano. Quem perde mais com isso são os torcedores, afinal, a Salonpas Cup reúne em São Paulo grandes times do mundo que não podemos ver nos nossos ginásios todos os dias. No ano passado, por exemplo, além de Finasa/Osasco e Rexona/Ades, estava em quadra o Pesaro, de Zé Roberto Guimarães e Jaqueline e atual campeão italiano. Resta esperar e ver se a Salonpas Cup volta no ano que vem.

Mas, falando em patrocinador, o vôlei masculino ganhou uma boa notícia! A Vivo vai seguir como patrocinadora do time do Minas por mais uma temporada. Vale lembrar que a equipe de Belo Horizonte é uma das melhores da Superliga há, pelo menos, quatro anos. Se não venceu, foi vice. Para a temporada 2008, montou um timaço com André Nascimento, André Heller, Henrique e as pratas da casa como Ezinho e Rafinha. Sofreu um pouco com o entrosamento, mas, se conseguir segurar o elenco-base, vai dar muito mais trabalho à Cimed no ano que vem.

E tem gente também ainda querendo voltar ao Brasil. Rodrigão e Dante estão estudando propostas internacionais, porém já admitiram que pensam em jogar mais uma vez no País. O central ainda está em dúvida se segue no Macerata ou se joga por aqui. Já Dante aproveita a dispensa da seleção brasileira para curtir a família e o filho Antônio, que há pouco tempo teve uma forte pneumonia, e decidir onde vai jogar na próxima temporada. Seria bom ver os dois nos nossos ginásios de novo…

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009 Superliga | 11:23

Quem precisa da vitória x quem está classificado

Compartilhe: Twitter

Minas e Cimed fecharam o terceiro turno da Superliga masculina de vôlei. De um lado, o time de André Heller e companhia com a necessidade de vencer para chegar à final do turno. Do outro, Bruninho e companheiros  com a vaga garantida na decisão. E a necessidade fez a força dentro de quadra!

Depois de dois sets equilibrados, ficou claro que o Minas estava jogando “pra valer”. A partir do terceiro set, os anfitriões  arrumaram bloqueio e ataque e viram o Cimed se perder e começar a errar. Na última parcial, o saque do Minas acabou com o passe do adversário. No final, 3 a 1 para o time de Belo Horizonte e a vaga na final.

O confronto da noite de segunda foi um jogo de opostos. O Cimed não chegou a entregar a partida, mas aceitou o saque e os ataques do Minas, principalmente no quarto set. Alguns jogadores entraram, Bruninho deu lugar a Joel, mas o ânimo dos catarinenses nem se comparava a garra e vontade dos mineiros. É isso o que acontece quando um joga para cumprir tabela e o outro, para vencer.

Minas mereceu o resultado e mostrou que consegue se manter no alto nível mesmo sem André Nascimento, que ainda se recupera de uma cirurgia no joelho. Igor, que substituiu o canhoto, jogou muito bem e deixou algumas medalhas na defesa da Cimed. Méritos para Rafinha, que fez uma ótima variação de jogadas com seus atacantes. André faz falta, mas o Minas ainda é o Minas e vai brigar por mais um título de turno.

E para você? Quem vence a final do terceiro turno? Minas ou Cimed? Deixe o seu palpite!

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 27 de janeiro de 2009 Superliga | 15:08

Quando vale a pena contar com uma veterana no banco?

Compartilhe: Twitter

Janeiro é um mês um pouco parado no esporte nacional. Os jogadores ganharam folga para as festas de final de ano e a Superliga só voltou no meio do mês. Tempo para inscrever alguns reforços até o final da competição. Tempo para se recuperar de lesões. E até, tempo para se machucar! Então, depois das férias, agora é hora de colocar o assunto em dia por aqui!

Quatro anos longe das quadras, Virna voltou ao piso duro de um ginásio na segunda-feira. A ponta assinou contrato com o Rexona até o final da Superliga 2008/2009 e já treinou com o time de Bernardinho. Outra veterana com a camisa da equipe carioca é Fernanda Venturini. Quase um ano depois de ter recebido um “não” de Zé Roberto para integrar a seleção feminina em Pequim, Fernanda volta a ser comandada por Bernardinho.

Entretanto, as duas contratações foram apenas preventivas. Rexona é o líder da Superliga, vai muito bem e pode garantir a vaga antecipada para a final do terceiro turno da competição já nesta noite, na partida contra o Pinheiros. Virna e Venturini seriam utilizadas apenas caso alguma das titulares se machucasse. Vale a pena um negócio desses?

O Rexona contratou os nomes e não as jogadoras. Virna estava na praia e vai precisar de um tempo para se readaptar à quadra e Fernanda estava sem jogar e fora de ritmo. Será que elas estarão prontas caso tenham que entrar para jogar? Só um nome e uma carreira garantem sucesso nessa volta? Não sei…

Lesão assombra o Minas

Enquanto o Rexona contratou em janeiro, o Minas sofreu baixas nos times feminino e masculino. A jovem Ivna, apontada como a grande revelação desta temporada, jogava no time principal e no juvenil no Minas e teve uma grave lesão no joelho. Quem agüenta treinar no alto nível em um período e ainda defender o time da categoria de base no outro? Sem Ivna,  as meninas de Belo Horizonte perderam sua força e se distanciaram dos primeiros colocados.

Já entre os homens, a baixa ficou por conta de André Nascimento. O oposto sentiu fortes dores depois de um treino e teve que passar por uma cirurgia no menisco. O caso dele é bem menos grave e ele espera voltar para as finais do terceiro torneio.

Se o Minas tivesse uma Virna no banco, por exemplo, poderia ajudar. Faltou alguém para o lugar de Ivna. Mas no time masculino, o conjunto fala mais que um só jogador. Mesmo sem André, a equipe tem bons atacantes, como Ezinho e Maurício, e está muito bem na Superliga. Tanto que venceu o Unisul no clássico da abertura da rodada.

Voltando para as veteranas do Rexona, Virna não deve ter espaço, pois o time também tem boas atacantes. Já Venturi vira apenas a reserva de Dani Lins, mas a levantadora não vai vender barato a sua posição, já que está muito bem na competição e ainda briga para herdar a vaga de Fofão na seleção brasileira. E você, o que acha da volta das veteranas? E da lesão de André Nascimento? Ele faz muita falta ao Minas? Deixe o seu comentário!

Autor: Tags: , ,