Publicidade

sexta-feira, 23 de novembro de 2012 Superliga | 10:46

Prontos para Superliga?

Compartilhe: Twitter

A Superliga 2012/2013 começa nesta sexta-feira. O primeiro jogo será Sesi x Pinheiros, às 18h, mas a rodada já tem partida com cara de clássico, como Sollys/Nestlé x Vôlei Amil, às 21h. No sábado, os homens estreiam com direito a duelo mineiro entre Vivo/Minas e Sada/Cruzeiro às 21h30.

E para mostrar quem estará em quadra, quem são os favoritos ao título, fiz alguns especiais para o iG com a ajuda de Luís Araújo, colega daqui da redação. Espero que gostem também!

No feminino, o Sollys/Nestlé, campeão em tudo o que disputou começa a Superliga como favorito. Apesar de ainda não contar com Sheilla, que recupera na fratura do dedo do pé após uma topada na porta, e ainda perdeu Adenízia por dois meses depois de fraturar dedos da mão no treino desta semana, a equipe tem o melhor entrosamento no momento e sai um passo à frente. Mas vale ficar de olho na Unilever, sempre poderosa, e também no Vôlei Amil e no Sesi. >>Veja o especial da Superliga feminina

No masculino, Sada/Cruzeiro, RJX e Sesi são apontados como os favoritos. Mineiros e paulistas mantiveram a base que vinha dando certo, enquanto os cariocas ganharam reforços da seleção brasileira, como o levantador Bruninho. Mas a distância para os outros times não deve ser muito grande. Em um “segundo pelotão”, aparecem embolados Medley/Campinas (que ganhou uma cara interessante com a chegada de Pacheco e alguns ex-jogadores da Cimed), Vivo/Minas (reforçado pelo argentino Quiroga e também com time parecido com o do ano passado), BMG/São Bernardo (que deu trabalho ao Sada nos playoffs do ano passado) e mais alguns times. Como já virou costume, a edição masculina tem cara de ser mais equilibrada que a feminina. >> Veja o especial da Superliga masculina

A Superliga terá 31 medalhistas olímpicos brasileiros e também abriu espaço para estrangeiros. A lista é encabeçada por Logan Tom, norte-americana vice-campeã olímpica em Pequim e Londres e que chega para tentar resolver o passe que causou problemas ao Unilever em 2011/2012. >> Veja o especial sobre estrangeiros na Superliga

E um assunto que divide opiniões todos os anos foi lembrado mais uma vez. “O calendário… Ah, o calendário!”, como suspirou Dante quando toquei neste assunto durante o lançamento da Superliga. Enquanto as mulheres contam com 10 times, os homens seguem com 12 equipes na disputa. Entretanto, elas reclamam que o torneio segue longo e eles, pedem um campeonato maior ainda para ter mais distância entre uma partida e outra. >> Veja especial sobre calendário da Superliga

Agora é esperar chegar a hora para saber quem larga na frente no campeonato nacional. E nos falamos por aqui até abril, quando conheceremos os campeões de 2012/2013. Boa Superliga!

Autor: Tags: , , , , ,

domingo, 18 de novembro de 2012 Diversos, Superliga | 16:22

Dia de folga é dia de kart. E manhã de folga é de tênis

Compartilhe: Twitter

*atualizado dia 20/11

Jogadores do Sada/Cruzeiro, atual campeão brasileiro, aproveitaram o último sábado de folga antes da estreia da Superliga 2012/2013 bem longe das quadras. Wallace, Maurício, Daniel, Serginho e companhia resolveram brincar de kart em Betim, Minas Gerais. E o oposto do time mineiro e da seleção brasileira levou a melhor.

“Gosto muito de corrida, de velocidade, de carros. Seria um grande sonho poder correr um dia em Interlagos, seria sensacional ter essa experiência”, comentou Wallace ao blog.

O pódio foi completado por Daniel, levantador reserva do Sada, com o segundo lugar, seguido por Renata, namorada de Wallace. O quarto lugar ficou com Rafael, outro oposto do time mineiro e o quinto foi o líbero Serginho.

Depois da brincadeira, os atletas voltaram aos treinos na segunda-feira, mas ainda tiveram um tempinho para diversão.  O levantador William, o central Douglas Cordeiro e o ponteiro Filipe jogaram tênis com Bruno Soares, melhor duplista do Brasil, na Toca da Raposa na manhã de domingo.

E se Wallace é amante de velocidade, William é fã da bolinha. “Foi muito bacana! Jogamos 5 games, e terminou 3  a 2 pra mim e para o Filipe. Mas muito bacana jogar com um profissional, ainda mais eu que gosto de tênis, poder sentir a velocidade dos golpes dele é muito interessante. Valeu demais”, disse o levantador.

Veja as fotos dos momentos de folga ao Sada/Cruzeiro. E só para lembrar, a Superliga 2012/2013 começa nesta sexta-feira e o time mineiro vai encarar Vivo/Minas na estreia.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 9 de novembro de 2012 Diversos | 12:34

Nem só de musas vive o vôlei…

Compartilhe: Twitter

As musas do vôlei estão sempre estampadas nas capas de revistas, em comerciais de televisão…. Só nos últimos meses tivemos Mari Paraíba (que até já se aposentou das quadras) na capa da Playboy, Sheilla na capa da VIP, Jaqueline em campanhas publicitárias e nos últimos dias começou a ser veiculado na TV um comercial com Luciane Escouto, ‘miss do vôlei’ contratada da Unilever para a temporada. Mas nem só de musas vive o vôlei…

Leia também: Murilo posa para revista e diz que perder o ouro olímpico foi desesperador

As mulheres sempre tiveram seus preferidos em quadra e isso ganhou mais força a partir da década de 80, com a explosão do esporte com a Geração de Prata. E agora, o  eleito da vez é Murilo, destaque da era Bernardinho e que deve seguir como capitão da seleção no próximo ciclo olímpico. Ele fez um ensaio para revista TPM de novembro. Veja as fotos dele e de outros que foram os belos da sua época e que, como algumas das musas, já tiraram a roupa para as lentes de um fotógrafo.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 8 de novembro de 2012 Mais Europa | 13:28

Leandro 'Biscoito' Vissotto estreia com vitória na Rússia

Compartilhe: Twitter

O oposto Leandro Vissotto finalmente estreou com a camisa do Ural Ufa. O jogador, que não atuava desde que sentiu uma lesão muscular na coxa direita nas quartas de final das Olimpíadas de Londres, atuou na vitória do seu time por 3 sets a 0 diante do Lokomotiv Yekaterinburgo, no quadrangular da fase semifinal da Copa da Rússia de Vôlei.

A estreia rendeu brincadeiras no Twitter. Vissotto postou uma foto de sua camisa e se apelidou de “Leandro Biscoito” em sua página no microblog. Mas nas é que parece mesmo?

Brincadeiras à parte, o oposto comemorou a volta às quadras. “Voltar a jogar depois de três meses foi uma grande alegria. Nunca havia ficado tanto tempo afastado devido a uma lesão e estou muito feliz porque o retorno aconteceu com uma vitória tão importante”, disse o oposto.

O ritmo no retorno será puxado. O Ural Ofa joga de novo na sexta e no sábado na sequência das semifinais na Rússia. “Depois de tanto tempo afastado das quadras, o que eu mais quero agora é jogar”, comentou Leandro Vissotto. Boa sorte por lá!

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 7 de novembro de 2012 Diversos | 22:17

Sollys/Nestlé é campeão paulista e fecha um 2012 perfeito

Compartilhe: Twitter

Em 2012, o Sollys/Nestlé foi campeão da Superliga. Manteve a base, ganhou reforço de Sheilla e Fernanda Garay e foi campeão do Sul-Americano e do Campeonato Mundial de Clubes, título que o Brasil não conquistava desde o começo da década de 90. Agora, na última final deste ano, soma mais um título e volta a ser campeão paulista. Ou seja, ganhou todas as finais que disputou no ano e já soma 39  jogos invicto. Isso que é ser favorito e confirmar tal status em quadra.

Divulgação

Thaísa foi a maior pontuadora do jogo desta quarta-feira na decisão do Paulista

Na final desta quarta-feira, o time de Osasco encarou o Vôlei Amil. Como conversamos por aqui, era Zé Roberto de um lado e a praticamente a sua seleção brasileira do outro. E, depois de marcar 3 sets a 0 no primeiro jogo da decisão, as selecionáveis venceram de novo pelo mesmo placar e asseguraram o primeiro lugar no estadual.

A partida desta noite foi uma aula de bloqueio do Sollys/Nestlé. Foram mais de 13 pontos, sem contar as amortecidas. O rival de Campinas começou sofrendo na recepção, mas se virando um pouco mais no ataque. Ju Nogueira conseguiu uma sequência e o time reagiu, mas perdeu o primeiro set. Na segunda parcial, a recepção melhorou e o Vôlei Amil saiu de 12 a 6 para 13 a 12. Mas depois de ainda empatar em 14 a 14, o time se atrapalhou na definição das jogadas, viu o experiente Sollys/Nestlé crescer e vencer de novo. E o Osasco largou com 6 a 0 na terceira parcial. Apesar de alguns erros, seguiu agressivo, com bloqueio imponente e bons contra-ataques e liquidou o jogo. As parciais foram 25/18, 25/21 e 25/20.

E o Solly não contou com Sheilla, que se recupera de uma fratura no dedo do pé esquerdo depois de uma topada na quina da porta. Aí, valeu a experiência de um time de campeãs olímpicas, além de Camila Brait e Fabíola, com passagens pela seleção. Durante a semana, Jaqueline comentou a ausência da oposta e disse que Ivna, reserva de Sheilla, estava pronta, mas que a responsabilidade seria das mais “rodadas”. Foi assim, principalmente no primeiro set.

Reprodução/Twitter

Festa do campeão Sollys/Osasco no pódio

Thaísa começou virando tudo pelo meio e acabou como a maior pontuadora do jogo com 13 acertos. Além disso,  bola de segurança era para Jaqueline. Boas opções da levantadora Fabíola. Ivna marcou o primeiro ponto no segundo set. Em uma bola ela alivou, mas depois correspondeu e também virou bem. Ela era a mais jovem em quadra e não precisava ser exigida desde o começo. Viu Thaisa arrasando no ataque e Jaque e Fê Garay também correspondendo e, quando solicitada, já estava pronta. Uma jogadora como a Sheilla faz falta sempre, mas o elenco do Sollys/Nestlé compensou.

Divulgação

Bloqueio foi um dos melhores fundamentos do Sollys/Nestlé na decisão

No Vôlei Amil talvez ainda falte justamente maturidade. Ju Nogueira atuou como oposta e Pri Daroit é uma das ponteiras. As duas ainda são jovens e precisam de mais bagagem. Para a Superliga, o time vai contar com a búlgara Vasileva, uma oposta também jovem, mas que atuou na Europa e pode chamar mais a responsabilidade na virada de bola para não deixar chances escaparem, como no segundo set, quando tirou aquela diferença de seis pontos.

O Campeonato Paulista, tanto masculino quanto feminino, é o melhor dos estaduais, sem dúvida. E o torneio mostrou que o Sollys/Nestlé é o favorito e um time mais do que redondo em quadra. O Vôlei Amil está na primeira temporada e ainda tem o que amadurecer e tem seu valor por já chegar a uma final passando pelo Sesi, que também conta com atletas experientes e campeãs olímpicas, como Fabiana, Sassá ou Tandara.

Pois é, por enquanto, a Superliga parece que terá o time de Osasco na frente, mas com briga boa como Unilever, como sempre. Depois devem brigar os semifinalistas do Paulista.

Autor: Tags: , , , , , , ,

sexta-feira, 2 de novembro de 2012 Diversos | 11:45

Topada na quina da porta afasta Sheilla das quadras

Compartilhe: Twitter
Divulgação

Sheilla será baixa nas finais do Paulista

*atualizado

O Sollys/Nestlé terá uma baixa para a final do Campeonato Paulista. Nesta semana, o time emitiu nota oficial dizendo que Sheilla ficaria fora das quadras após um “acidente doméstico”. A oposta teve uma fratura no quarto dedo do pé.

Veja a nota oficial Sollys/Nestlé

O tal acidente citado pelo time de Osasco foi uma topada na quina da porta. Sheilla treinou normalmente no primeiro período e se preparava para sair de casa para a segunda sessão do dia quando deu a topada e se machucou.

Ivna herda a vaga na equipe titular do Sollys. Claro que o time perde potência, habilidade e experiência com a troca forçada, mas a reserva entrou muito bem durante o Mundial de Clubes e começou jogando no Paulista. Ela está bem entrosada com as levantadoras e deve ajudar.

Sollys/Nestlé e Vôlei Amil decidem o Paulista nesta semana. No primeiro jogo, domingo, o Sollys/Nestlé marcou 3 a 0 para cima do time de Campinas. A segunda partida será no dia 07  (quarta-feira), às 20h30, em Osasco e, se necessário, o terceiro duelo está marcado para o dia 11 (domingo), às 13h, novamente em Osasco.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 29 de outubro de 2012 Diversos | 11:51

37 vitórias e final em outro seleção x Zé Roberto

Compartilhe: Twitter
Divulgação

Festa do Sollys/Nestlé diante do Pinheiros na semifinal do Paulista

O Sollys/Nestlé fechou no final de semana a série semifinal com mais uma vitória sobre o Pinheiros (novamente por 3 sets a 0) , como era o esperado. Com isso, o time de Osasco chega à final do Campeonato Paulista com uma série de 37 jogos invicto. E na decisão, terá pela frente o Vôlei Amil, equipe de Campinas comandada por José Roberto Guimarães.

Será mais um confronto entre a seleção brasileira, já que o Sollys conta com Sheilla, Jaqueline, Thaísa, Adenízia e Fernanda Garay, e o técnico do time nacional. Assim como nas classificatórias do estadual, as pupilas são favoritas em relação ao comandante.

A equipe de Osasco está muito bem entrosada e em forma com titulares e reservas. No segundo jogo semifinal, Karine e Ivna entraram nos lugares de Fabíola e Sheilla, por exemplo, e deram cara nova ao time. No Mundial foi a mesma coisa. No único jogo em que perderam um set, contra o Rabita Baku, as reservas entraram e, apesar da derrota, pelo menos encostaram no placar e deram ânimo ao elenco para seguir na partida.

Do outro lado, o conjunto de Campinas pode contar com a experiência de Walewska ou Fernandinha, mas é uma equipe um pouco baixa e pode ter problemas diante do bloqueio rival.

É esperar para ver. Será que Zé Roberto e companhia acabam com essa série invicta do Sollys/Nestlé? Ou o time de Osasco volta ao topo do Paulista? A decisão começa no dia 4 de novembro (domingo), em Campinas, às 21h. Depois, as equipes duelam em Osasco, no dia dia 7 (quarta-feira), às 20h30. Se necessário, o último jogo será no dia 11 (domingo), às 13h, novamente em Osasco.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 25 de outubro de 2012 Diversos | 10:13

Mala do Sollys tem chocolate de pedra, vestidos e histórias

Compartilhe: Twitter

O Sollys/Nestlé venceu o Campeonato Mundial disputado em Doha e voltou ao Brasil no final de semana. Na quarta-feira, o patrocinador ofereceu um café da manhã para as jogadoras e o evento rendeu matérias para o iG, falando sobre a série invicta de 35 jogos e o título individual inédito para Jaqueline, e um especial para o Mundo do Vôlei.

Divulgação

Malas na chegada a Doha e malas mais cheias ainda na volta para casa

Para o blog, as atletas contaram o que acharam dos Emirados Árabes, revelaram alguns delírio de consumo e também o que mais as chocou em uma cultura tão diferente. E ainda teve gente que até encontrou um primo distante por lá.

Rosto coberto até para comer

Sheilla foi almoçar com Thaísa no shopping no dia de folga da equipe no torneio. E as duas se chocaram com os rostos cobertos das mulheres até na hora de comer. E olha que Thaísa conhece a cultura local porque sua bisavó era libanesa (daqui a pouco conto melhor essa história).

“Nunca tinha ido aos Emirados, mas sabia que os homens têm várias mulheres e que as mulheres andam todas cobertas. E fomos saber mais e descobrimos que é o homem quem define quanto do rosto a mulher vai mostrar. Nesse almoço, a moça (ou velha, não sei, não dava para ver porque estava tudo coberto) levantava só um pouco do véu para comer ou beber. E o marido estava ali na frente! Que cara que não facilita para a mulher, nem para comer! Fiquei chocada”, contou Sheilla

Primo Daher

Thaísa ainda encontrou um parente que era atendente em uma loja da Louis Vuitton. “Tenho descendência árabe, então já conheço um pouco da cultura, da comida. A minha bisavó por parte de mãe nasceu no Líbano e veio para o Brasil. E só existe uma família Daher no mundo, que se dividiu entre o Líbano e aqui”, falou a central.

Leia ainda: “Melhor individual que eu ganhei na vida”, diz Jaqueline sobre prêmio de passadora

“Encontrei um parente meu em Doha! Ele morava e trabalhava lá. Quando estava na loja, ele viu meu nome e perguntou de onde eu era. Começamos a conversar em inglês, disse que era do Brasil e falei da minha família. Ele disse que a mãe dele também era do Líbano. ‘Então você é meu parente’, eu respondi”.

Cinco vestidos pelo preço de meio

Doha é um paraíso para comprar joias de ouro ou pérola, produtos de marcas internacionais e muitos vestidos. Mais uma vez, quem conta a história é Thaísa.

“Trouxe cada vestido longo, de festa… Trouxe algumas coisas de joias, mas me foquei nas roupas. As mulheres de lá sempre usam burca, ficam cobertas, mas por baixo, minha amiga, é uma coisa espetacular. Elas se vestem para as outras mulheres porque as festas são só para elas. Então, quando chegam e tiram a burca, é uma disputando com a outra qual o vestido mais bonito, qual a melhor joia. Elas estão sempre muito bem maquiadas. Comprei cinco vestidos, quatro longos e um curtinho que eu dei para Sheilla, e peguei menos da metade de um que comprei aqui e nem está pronto ainda. Voltei com uma mala a mais. Tava tão bom o preço que eu nem pechinchei. Pensei é que tinha saído no prejuízo aqui no Brasil”.

Divulgação

Sacolas cheias no mercado em Doha

Chocolate de pedra e outros mimos

Nem todo mundo precisou de mais uma mala, como Thaísa. Sheilla disse ao blog que se rendeu aos produtos importados e comprou um chocolate, digamos, diferente. “Era um chocolate que parecia pedra. Se vir, nem acredita. Acho que todo mundo trouxe isso”, comentou.

Leia também: Dono de maior série invicta, Sollys Nestlé reconhece feito, mas ignora pressão

Karine, que jogou o Mundial no Catar pela segunda vez, se controlou mais dessa vez. “No ano passado eu trouxe muito chá, azeite, café… Agora eu comprei menos. Mas trouxe umas pashiminas (lenços) e lembrancinhas para a minha casa. Gosto de ter coisas dos lugares por passei, para lembrar que estive por lá”.

E depois de pensar um pouco, a levantadora do time “completou a sua mala”. “O mais importante que trouxe de lá foi a medalha, linda”, disse aos risos.

De volta ao trabalho

O Sollys/Nestlé já voltou à ativa e venceu o Pinheiros por 3 sets a 0 na noite de quinta-feira na primeira partida da série semifinal do Campeonato Paulista. Mais uma decisão à vista…

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 23 de outubro de 2012 Diversos | 20:17

Taça e desculpas para esquecer a confusão

Compartilhe: Twitter

A semana começou com título do Sesi no Campeonato Paulista masculino. O time da capital venceu o Medley/Campinas mais uma vez por 3 sets a 0, assim como na segunda partida da série final, e faturou o estadual pela terceira vez. E de novo, o jogo foi decidido na bola.

A série final começou e terminou com um personagem: Lorena. O oposto do Sesi provocou e foi provocado na primeira partida, em Campinas. No intervalo de um set para o outro, ele e companheiros do Sesi brigaram com integrantes da comissão técnica do Campinas pela rede de proteção. Teve troca de agressão, garrafadas em um episódio que acabou manchando aquele jogo. Todos escaparam no julgamento do STJD e seguiram atuando na série.

Divulgação

Levantador Sandro, destaque do último jogo, comemora ouro no Paulista com o filho

O segundo jogo terminou com vitória do Sesi, no final de semana, como comentamos aqui. E na segunda-feira, mais uma vitória do time de Lorena, e com bela atuação do oposto. Ele fez o que sempre faz. Chamou a torcida, vibrou e até deve ter provocado. Mas isso não saiu da quadra e o jogo foi decidido na bola, sem confusões ou brigas. O Sesi cresceu na série, dominou praticamente o tempo todo com os ataques de Lorena e a boa distribuição de Sandro.

Ao final, um pouco de arrependimento por toda a confusão lá em Campinas. “Nosso time é isso e não aquele do primeiro jogo. Todos ficaram chateados com os problemas fora da quadra e isso motivou a todos a mostrar que o time sabe jogar”, comentou o técnico Giovane.

É isso que deve ser feito. Mostrar na bola quem é melhor. E o Medley/Campinas até se incomodou demais com a arbitragem no segundo set do último jogo e se perdeu um pouco em quadra. Com melhor ataque e se impondo, o Sesi foi campeão. Mas o time de Campinas mostrou que a renovação foi bem feita e começa bem a temporada. Será mais um a brigar pelas finais na Superliga…

P.s.: galera, estava longe da internet na final e fora da redação nesta terça. O post demorou um pouco, mas saiu!

Autor: Tags: , ,

domingo, 21 de outubro de 2012 Diversos | 13:57

Título em clima de Avenida Brasil

Compartilhe: Twitter

A novela Avenida Brasil parou o país na sexta-feira com seu último capítulo e ainda rende assunto no mundo dos esportes. Primeiro, Neymar postou uma foto em sua página no Twitter ao lado de André, companheiro de Santos, queimando uma chupeta. Na novela, para quem não viu, Adauto foi vítima de bullyng de colegas porque chupava chupeta e perdeu um pênalti em um torneio ao ser provocado por um rival com essa lembrança.

Mais fotos: Famosos tietam o elenco de Avenida Brasil nos bastidores das gravações

Neste domingo foi a vez do time do Solly/Nestlé entrar no clima do folhetim. Avenida Brasil “congelava” seus personagens ao final de cada capítulo. Adenízia, central do da equipe de Osasco, deu a sua “congelada” depois do título do Mundial de Clubes e postou no Twitter.

Reprodução

Campeãs do Sollys/Nestlé entram no clima de Avenida Brasil para comemorar título

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 18
  4. 19
  5. 20
  6. 21
  7. 22
  8. 30
  9. 40
  10. 50
  11. Última