Publicidade

Arquivo da Categoria Campeonato Italiano

segunda-feira, 3 de março de 2014 Campeonato Italiano, Diversos | 15:35

Por uma camisa italiana

Compartilhe: Twitter

Bruno Zanuto é um brasileiro que virou italiano e que completa 31 anos nesta segunda-feira de carnaval. Depois de defender times como o Montes Claros e ou Campinas e até ser destaque na Superliga, desistiu de sonhar com a seleção brasileira e para desejar outra camisa. Depois de tirar cidadania italiana e se mudar para o país na Europa na temporada 2012/2013, ele pediu para a FIVB para se tornar jogador italiano e pode ser uma novidade na equipe de Mauro Berruto para a Liga Mundial. Será?

Nesta temporada ele defende o Exprívia Molfetta. O time é apenas o penúltimo na classificação, mas o atacante tem feito o seu papel e os números chamam a atenção. Ele ultrapassou a marca de dois mil pontos no Italiano e ainda está a 33 bolas no chão dos 2500 pontos em competições nacionais.

Não dá para saber o que se passa pela cabeça do técnico italiano, mas a torcida parece ter adotado Bruno Zanuto. O seu time fez uma promoção e começou a vender, em algumas partidas, imãs com as imagens dos jogadores. O imã de Zanuto se esgotaram na primeira partida no qual foram vendidos.

Imãs com as imagens de Bruno Zanuto e seu time na Itália

Imãs com as imagens de Bruno Zanuto e seu time na Itália

Em quadra, ele é um atacante de ponta alto (2,00m) e forte e já foi jogador de segurança por onde passou, como nos tempos de Medley/Campinas. Antes, já tinha defendido times como Minas, Banespa e outros aqui no Brasil. Agora, ele terá espaço na seleção italiana? A Liga Mundial vai nos dizer…

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014 Campeonato Italiano, Diversos, Superliga | 10:35

Festa de lá, situação complicada de cá

Compartilhe: Twitter

Enquanto o vôlei brasileiro vive mais um momento conturbado, Bruninho é recebido com festa na Itália. O levantador chegou a Milão e encontrou a torcida uniformizada do Modena, seu novo time, no aeroporto. Os fãs carregavam faixa e gritavam o nome do jogador, dando boas vindas na volta para casa. Já por aqui, entra ano e sai ano, é sempre a mesma crise com falta de patrocinadores.

Bruninho foi mais um a deixar o antigo RJX. Com os problemas nas empresas de Eike Batista, o time carioca ficou sem seu patrocinador master e está com salário atrasados. No começo de dezembro, Leandro Vissotto conversou com o Mundo do Vôlei e comentou que iria para o quarto mês sem receber. Além do levantador, o central Maurício já havia deixado o clube e agora a lista aumenta, segundo jornais, com Thiago Sens.

Em sua página no Facebook, Bruninho comentou que havia recebido outras propostas, mas que ainda tinha esperanças de que a situação do time do Rio de Janeiro se resolvesse. Sem perspectiva, aceitou voltar ao Modena, equipe que defendeu em 2011. Naquela época, ele jogou na Itália apenas no recesso da Superliga. Agora, vai para ficar o restante da temporada.

“Jamais gostaria de deixar amigos, companheiros e uma torcida que nos apóia no meio de uma competição como a Superliga. Mas a situação se torna inevitável e, na nossa curta carreira de atletas, não podemos abrir mão dos nossos direitos como profissionais por praticamente uma temporada inteira”, escreveu.

Ele está errado? Não! É muito ruim ver por mais um ano o mesmo problema com os patrocinadores no vôlei e times se extinguindo ou quase isso. E se continuar assim, esses jogadores não serão os únicos a deixarem o Brasil. Que o cenário mude com o ano novo para termos por aqui festas como a de Bruninho lá na Itália…

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 30 de março de 2012 Campeonato Italiano | 13:16

Piacenza aposenta camisa 16 que foi usada por Bovolenta

Compartilhe: Twitter
bovolenta

Bovolenta com a camisa do Piacenza

A morte de Vigor Bovolenta, italiano várias vezes campeão da Liga Mundial e medalhista olímpico, foi o assunto da semana com homenagens em quadra, presença de campeões no funeral e até o seu time, o Peruggia, querendo agora pagar salários atrasados. E nesta sexta-feira, mais um homenagem ao central.

Leia também: Ex-companheiros levam caixão de Bovolenta

O Piacenza vai aposentar a camisa número 16, que foi usada pelo central em sua passagem pela equipe, segundo o site Volley.it. A ação é bem comum em outros esportes, como a NBA que já aposentou diversos números de ídolos ou no futebol, que “entrega” a camisa 12 para a torcida.

Leia ainda: Após autópsia em corpo de Bovolenta, médico mantém cautela

Além disso, o Piacenza, ao lado Pallavolo Modena e Lube Banca Marche Macerata, vai usar uma camisa em homenagem a Bovolenta na rodada de domingo. O uniforme terá os dizeres “Ciao Bovo. Un bacio grande”.

Autor: Tags: , ,

domingo, 25 de março de 2012 Campeonato Italiano | 12:16

Manhã de luto no vôlei

Compartilhe: Twitter
Bovolenta

"Sempre em nossos corações. Um abraço", dizia o site oficial do Forlí nesta manhã

Quem acompanhou a seleção masculina da Itália nos anos 90 e todas as vitórias sobre o Brasil deve se lembrar do central Vigor Bovolenta. Eu me lembrava daquele central que jogava ao lado de Andre Giani, Satoretti e companhia. E Bovolenta deixa o vôlei de luto.

“Minha cabeça está girando, me ajudem que vou cair”. Esta foi a última frase de Bovolenta

Vi a notícia no plantão aqui na redação. O jogador se sentiu mal, desmaiou e morreu em quadra, enquanto jogava pelo Forli. Bovolenta tinha 37 anos, era casado e tinha quatro filhos. Médicos falam que pode ter sofrido um ataque cardíaco, mas a causa da morte só será confirmada após exames e autópsia nesta segunda.

Veja também: Brasileiros lembram Bovolenta no Twitter

É triste um plantão assim. Ainda mais se pensar em uma seleção como aquela da Itália, durante tantos anos campeã e meu segundo time na infância e na adolescência…

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 Campeonato Italiano, Superliga | 18:48

Por que Leandro Vissotto se dá tão bem no vôlei italiano?

Compartilhe: Twitter
Leandro Vissotto - Divulgação

Leandro Vissotto é um dos jogadores de segurança do Cuneo

O oposto Leandro Vissotto chegou à seleção brasileira depois de títulos e várias partidas como destaque nos anos que ficou no Trentino. Na temporada passada, defendeu o Vôlei Futuro com altos e baixos e também caiu no time de Bernardinho em 2011. Na janela de mercado, voltou para a Itália e é mais uma vez o destaque, só que agora no Cuneo. Na quarta-feira, ajudou o time na classificação antecipada na Liga dos Campeões, por exemplo. Porque Leandro Vissotto vai tão bem no vôlei italiano e nem sempre tem o mesmo rendimento por aqui?

A explicação vem em um bate-papo exclusivo com o oposto de 2,12m. “A diferença entre o Campeonato Italiano e a Superliga é basicamente a bola e, com isso, muda todo o sistema de jogo. A penalty (usada no Brasil) é uma bola muito leve e de difícil controle , por isso, os sacadores a não forçam tanto. Assim, acaba ficando mais fácil passar, o que ajuda o levantador a distribuir bolas com velocidade e pelo centro. Na Itália é exatamente o contrário”, fala Vissotto.

“Aqui o saque é muito forçado porque a bola é mais pesada e mais fácil de ser controlada. Como serviço forçado e sem o passe na não, o levantador tem que se apoiar nos atacantes de bola alta. É por isso que sou muito efetivo e um jogador de decisão no Italiano”, completa o oposto. Os resultados comprovam a boa fase do brasileiro na Itália. Ele foi eleito o melhor jogador de dezembro no campeonato nacional.

Ter 2,12m e estar acostumados e esse tipo de jogo ajuda, e muito, Vissotto na Itália e nos torneios pelo Cuneo. Mas o que falta para se dar bem também por aqui e na seleção, como fez na reta final dos torneios de 2010? Quem sabe se antecipar um pouco ao ataque para chegar às bolas mais aceleradas?

A bola pode deixar o voleibol italiano mais “quadrado” e um pouco mais lento, mas os gigantes que atacam nas pontas também pode se dar bem no Brasil. Renan, de 2,17m e destaque do BMG/São Bernardo tem ido bem e foi o principal atacante do time na vitória sobre o RJX na noite de quarta-feira. Vissotto também te jogo para isso, basta se readaptar ao vôlei nacional para se dar bem também na seleção…

Mudança na tabela da Superliga
E falando no vôlei por aqui, a Superliga masculina tem um novo líder. O Sesi venceu o Montes Claros e, com o tropeço do Vôlei Futuro diante do Vivo/Minas, assumiu a ponta da tabela (leia mais sobre a partida). Agora sim os times não ganhando a sua cara e podemos ter ideia do que acontecerá na competição. O RJX ter perdido não é alarmante, por exemplo, porque jogou sem Dante e Lipe. Mas agora os times já estão entrosados e mais bem treinados. A tendência é que o torneio fique ainda melhor.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

segunda-feira, 9 de maio de 2011 Campeonato Italiano, Mais Europa | 17:15

Torcida pelo Twitter

Compartilhe: Twitter

O Twitter é uma ferramenta que ajuda a acompanhar o dia a dia dos atletas. E também dá para ver a torcida de uns pelos outros. Como Bruninho (@brunorezende1), que jogou os playoffs do Campeonato Italiano pelo Modena, e Dante (@dantevolei18), que ficou com o vice no Campeonato Russo.

Dante sempre acompanhava os jogos do levantador e dava a sua opinião sobre as partidas. No domingo, Bruno perdeu para o Trentino, comandado pelo também levantador brasileiro Rapha, por 3 sets a 1 (leia mais) e caiu na semifinal do torneio nacional. Rapha e companhia vão para a decisão e encaram o Cuneo. E Dante, mais uma vez, acompanhou o duelo e comentou:

“Negritin, você fez deu o teu maximo, isso que importa. Você mudou o time de Modena, parabéns! Sem você lá, eles não chegariam tão longe”, escreveu Dante.

Um dia antes, era a vez de Bruno confortar o amigo. Dante, com o Dínamo Moscou, perdeu por 3 sets a 0 para o Zenit Kazan e foi vice na Rússia. “Irmão, tenho certeza que fizeram o máximo principalmente você! Parabéns pelo campeonato todo! Bom descanso”, postou o levantador.

Depois dessa temporada lá fora, parece que Bruno colhe os melhores frutos. Foi a primeira vez que o jogador atuou no exterior e conseguiu comandar o time, se encaixando bem ao estilo de jogo deles e sendo destaque em várias partidas. Quem leva a vantagem é a seleção brasileira, que contará com um levantador mais experiente para a Liga Mundial. Acho que esses 45 dias de contrato com o Modena vão fazer bem.

Já Dante não ficou com o título, mas pelo menos chegou perto e subiu ao pódio tanto no nacional quanto na Liga dos Campeões, quando ganhou o bronze como disse no post anterior. Ele deve voltar mesmo ao Brasil e defender o RJX na próxima temporada e, assim, ficará mais fácil acompanhar a sua atuação daqui.

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 5 de maio de 2011 Campeonato Italiano, Mais Europa | 21:22

Como foi ou como está a temporada dos brasileiros lá fora?

Compartilhe: Twitter

Neste ano, quase todos os atletas das seleções brasileiras jogaram por aqui. Mas teve gente que ganhou medalhas lá fora. E tem gente que ainda está na briga por um lugar no pódio. Por isso, o Mundo do Vôlei fez um pequeno balando de como foi e de como está a temporada de alguns dos nossos jogadores que estão na Itália, Turquia, Rússia…

Bruninho duela por final no Italiano

Bruno vibra na vitória do Modena em casa na Itália

Bruno vibra na vitória do Modena em casa na Itália

O levantador, que já renovou com a Cimed para a próxima temporada, fez um contrato de 45 dias com o Modena para jogar os playoffs do Campeonato Italiano e está vivo na competição. O seu time empatou a série semifinal contra o Trentino, time campeão europeu e mundial e que conta com o levantador brasileiro Rapha, nesta quinta-feira. Em casa, eles venceram por 3 sets a  1 e Bruninho foi apontado pela imprensa italiana como o melhor levantador do mundo. O playoffs será decidido apenas no domingo. Quem vencer, encara Macerata ou Cuneo, que também estão empatados em 2 a 2. Essas equipes não contam com brasileiros.

Marcelinho, outro levantador brasileiro, foi dispensado pelo Pinheiros/Sky em dezembro e fechou com o Treviso, mas caiu nas quartas de final do torneio nacional.

Finais na Rússia e na Turquia
Por lá os brasileiros também ainda disputam o ouro. Dante, com o Dinamo Moscou, faz a série final do Campeonato Russo contra o Zenit Kazan, comandado pelo campeão olímpico Ball, dos Estados Unidos. É mais um playoffs que ainda está empatado. O terceiro jogo será nesta sexta-feira. Depois, eles se enfrentam de novo no sábado e, se precisar, fazem o quinto e último confronto no dia 12. Já na Turquia, o Fenerbaçe, de Fofão e Zé Roberto Guimarães, disputa mais um título no feminino.

Quem já foi campeão

Trentino faturou o terceiro título consecutivo na Liga dos Campeões

Trentino faturou o terceiro título consecutivo na Liga dos Campeões

Desde o começo do ano, alguns brasileiros conquistaram títulos no exterior. O Trentino, de Rapha, teve um início de temporada arrasador. Depois de fechar o ano passado com o segundo título mundial, faturou o terceiro ouro na Liga dos Campeões da Europa, em março.

Ainda nos torneios europeus, Renatinha, que já passou pela seleção brasileira, foi campeã com o Chateau d’Ax Urbino na Copa CEV.

Na primeira temporada na Turquia, o ponta João Paulo Bravo, campeão mundial com o Brasil em 2010, foi campeão da Copa da Turquia com o Arkas Spor. Porém, no torneio nacional, ele ficou com a prata.

O brasileiro Fernando Maia caiu no Campeonato Português com o Castelo de Maia, mas faturou a Supertaça de Portugal.

Dessa vez não deu

Dínamo Moscou ficou com o bronze na Liga dos Campeões

Dínamo Moscou ficou com o bronze na Liga dos Campeões

Alguns desses brasileiros também subiram ao pódio em outros torneios, mas sem o ouro. Dante, com o Dínamo Moscou, fechou a Liga dos Campeões em terceiro lugar nesta temporada. No feminino, o bronze foi para o Fofão, Zé Roberto e o Fenerbahçe.

Marcelinho, além de ter se despedido mais cedo do Italiano, faturou o vice-campeonato com o Trentino na Copa CEV. Já Rodrigão, outro dispensado pelo Pinheiros/Sky em dezembro de 2010, teve que se contentar em chegar até às quartas no torneio europeu e até às semifinais no Campeonato Turco com o Ziraat Bankasi.

Ainda falando em times turcos, João Paulo Bravo levou mais uma medalha de prata com o Arkas Spor, na Euro Challenge Cup.

Agora, além da torcida por novos títulos, fica a expectativa para saber de alguns deles volta para o Brasil. Além de Bruninho, acertado com a Cimed, Rodrigão e Dante devem voltar, sim. O central está perto do Sesi e o ponteiro, do time de Eike Batista no Rio de Janeiro. Já Zé Roberto tem mais um ano de contrato com o Fenerbahçe e Fofão, apesar dos boatos, disse no Twitter que está feliz por lá. O jeito é esperar por aqui…

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 30 de março de 2011 Campeonato Italiano | 11:17

Hora de arrumar as malas, Bruninho

Compartilhe: Twitter

Bruninho, eliminado com a Cimed nas quartas de final da Superliga masculina, vai jogar na Itália. Ele acertou contrato de 45 dias para defender o Modena nos playoffs do Campeonato Italiano, a partir de 7 de abril (leia mais). Para um cara novo, que nunca atuou fora do Brasil e vive boa fase, é uma ótima maneira de fechar a temporada.

O lado ruim será o cansaço. Tentei falar com ele nesta quarta, mas ele está na correria para tirar o visto de trabalho e ainda embarcar nesta tarde para a Itália e se apresentar na quinta-feira ao time. Logo depois, já começa a treinar. E nesse começo deve sofrer um pouco para conhecer os novos companheiros e se entrosar. O levantador chega para a vaga do finlandês Mikko Esko, que está machucado, e será o único brasileiro do elenco.

Entretanto, se ele se acostumar rápido ao time, esses 45 dias podem ser bem aproveitados. O Campeonato Italiano ainda é um dos mais fortes do mundo, com jogadores das principais seleções. Bruninho vai encarar, por exemplo, times como o Trentino, do búlgaro Kaziyski, do cubano Juantonera e o italiano Sala. E ele é um levantador que sabe ser rápido e ousado, mas lhe falta essa vivência internacional. Bom, faltava.

Resta saber o que o jogador fará na próxima temporada. Bruninho disse no Twitter que quer voltar e renovar com a Cimed. Pelo que vimos na reta final da Superliga, o time catarinense depende muito de seu capitão. Mas será que um mês e meio é tempo suficiente para encantar os italianos?

E vocês, o que esperam da passagem de Bruninho pela Itália? Ele vai se dar bem por lá?

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010 Campeonato Italiano, Diversos, Mais Europa, Seleção feminina, Seleção masculina, Superliga | 08:00

Retrospectiva 2010

Compartilhe: Twitter

2010 chega ao fim e como já é tradição no Mundo do Vôlei, eu me despeço do ano com uma retrospectiva. 2010 foi o ano do tricampeonato mundial e do enecampeonato da Liga. Foi o ano de prata para a seleção feminina. Foi o ano de Murilo. Foi o ano de agitação no mercado com volta de nomes importantes ao Brasil e também de uma longa novela de Ricardinho com a seleção masculina. Clique nas fotos para relembrar os principais fatos de 2010. E aproveite e dê sua opinião: o que foi mais marcante neste ano? Feliz Ano Novo e até 2011!

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 24 de junho de 2010 Campeonato Italiano, Superliga | 14:44

Leandro Vissotto volta ou não para o Brasil?

Compartilhe: Twitter

Afinal, Leandro Vissotto, oposto da seleção brasileira, está ou não de volta ao Brasil depois de quatro temporadas na Itália? Na tarde de quarta-feira, o site Volleyball.it publicou uma notícia dizendo que ele vai jogar no Vôlei Futuro na próxima temporada, ao lado do levantador Ricardinho e do central Lucão.

Assim que vi a notícia, entrei em contato com a assessoria de imprensa de Vissotto, que me respondeu hoje, por volta da hora do almoço. “Se ele deixar o Trentino, divulgaremos no momento oportuno. Ainda não há nada definido quanto a isso. São apenas especulações”, foram as frases do assessor. E agora, ele volta ou não?

Se a negociação se concretizar, será mais uma estrela no time de Araçatuba. E será interessante ver o gigante de 2,12m atuando ao lado de Ricardinho, conhecido por suas jogadas de velocidade. Vissotto é o típico oposto, que pega as bolas altas, e teria que se adaptar ao estilo do levantador, ou vice e versa. Porém, se conseguir aliar altura e velocidade, dará muito trabalho ao bloqueio adversário. Na seleção ele está ainda se acertando nas bolas aceleradas com Bruninho. Pode ser um começo…

O mesmo site italiano também afirmou que Lorena fechou com o Perugia. Já sabíamos que o maior pontuador da história da Superliga não seguiria mesmo no Bonsucesso/Montes Claros e ele era mais um jogador nos sonhos do Vôlei Futuro. O time paulista pode ter perdido um oposto, mas garantido outro. Será?

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última