Publicidade

Arquivo do Autor

quinta-feira, 24 de agosto de 2006 Sem categoria | 08:47

Brasil x Itália

Compartilhe: Twitter

Brasil precisava vencer para ter boas esperanças de levar o título da Liga Mundial. A seleção entrou no primeiro set com esse espírito. Mordidos com a derrota devastadora para a Bulgária, os brasileiros entraram com muita vontade em quadra e arrasaram os italianos no primeiro set.

O time de Bernardinho soube variar bem o saque e jogar nos ponteiros Savani e Paparoni. Com isso, o passe italiano saiu quebrado na maioria do set e o bloqueio brasileiro apareceu bem, conseguindo vários pontos pela saída de rede.

A pressão brasileira na rede e boas bolas viradas tiraram a concentração da Itália, que errou bastante e o seu principal atacante, Fei, não achou espaço na quadra brasileira. Com isso, o Brasil passeou e fez 25 a 14.

No set seguinte, a situação foi exatamente inversa. A Itália começou pressionado com um bom saque e uma parede no bloqueio. Com isso abriu 6 a 1 na etapa. Os erros mudaram de lado. A recepção e o passe do Brasil não saíram em nenhum momento do set. Os italianos ganharam força e levaram o set por 25 a 17.

O Brasil voltou mais concentrado para o terceiro set e com um saque arrasador. André Nascimento fez dois aces e logo depois, mais um. A recepção italiana não saiu bem e o levantador Vermiglio teve que usar bolas altas nas pontas e, mesmo com a recuperação de Fei, o bloqueio brasileiro ficou com a melhor. O fundo de quadra brasileiro também melhorou. Final de set, 25 a 19.

O último set foi o mais equilibrado do jogo. A Itália abriu dois logo no começo e o Brasil correu e virou o set. O bloqueio e o saque continuaram funcionando e a seleção teve calma para levar o placar equilibrado até o final do set. Em um rali de bolas na ponta desviadas no bloque, Giba arrisca e vira. Brasil fecha o set por 25 a 21 e o jogo em 3 sets a 1.

Autor: Tags:

quarta-feira, 23 de agosto de 2006 Sem categoria | 22:53

Agora é tudo ou nada, Brasil

Compartilhe: Twitter

O adversário do Brasil nesta quinta, às 7h (horário de Brasília) é a velha conhecida Itália. Foi com quem a seleção fez a difícil final da Olimpíada de Atenas, em 2004, e ficou com o ouro. São as duas equipes que mais vezes ganharam a Liga Mundial: Itália levou 8 e o Brasil, 5. No confronto direto já foram 39 vitórias do Brasil contra 26 da Itália.

Para a partida desta quinta, os dois times estão abalados e precisam vencer para se manterem vivos na Liga Mundial. O Brasil sofreu uma derrota dramática para a Bulgária e não conseguiu impor ritmo de jogo em nenhum momento da partida graças ao saque muito forçado dos búlgaros. Se a seleção brasileira perder, é quase adeus para a Liga Mundial. Vai precisar de uma combinação de resultados para tentar se classificar para as semifinais.

Já a Itália começou perdendo o primeiro set para a França, virou o jogo e quando pôde fechar, deixou os franceses reagirem e levarem a partida para o tie-break e vencerem por 3 a 2.

Do lado verde e amarelo, é necessário arrumar o saque. A seleção errou muitos serviços e não conseguiu encaixar os que forçou. A Itália é um time que sempre cresce contra o Brasil, que sabe aproveitar e variar bem as jogadas com o passe na mão. Se o saque brasileiro não quebrar a recepção deles, a situação no jogo pode ficar complicada.

Quem merece atenção na Azzurra é o atacante Fei, de 2,04 m. Contra a França ele fez 28 pontos e está entre os maiores pontuadores da Liga Mundial.

Entretanto, vale lembrar que o moral da Itália não deve estar muito elevado nessa competição. A equipe só está na fase final por recebeu o “wild card”, ou seja, foi convidada pela Federação Internacional. Ela ficou apenas em terceiro no seu grupo. Além disso, um dos principais jogadores, Alberto Cisolla, foi cortado nesta segunda por causa de uma lesão no joelho.

O Brasil precisa encontrar seu eixo se quiser vencer a Liga. Se perder nesta quinta fica longe da decisão. Bernardinho deve escalar para começar o jogo o levantador Ricardinho, os meios André e Rodrigão, o oposto André Nascimento e os pontas Giba e Dante. Murilo pode ter chances, pois entrou bem contra a Bulgária quando Dante não estava virando nenhuma bola.

Acompanhe a partida pelo Último Segundo.

Autor: Tags:

Sem categoria | 16:19

Italianos também tropeçam na fase final

Compartilhe: Twitter

Itália, adversária do Brasil nesta quinta, perdeu para a França por 3 sets a 2. O jogo foi bem disputado, com diversos ralis dos dois lados. França abriu 20 a 15 e logo depois conseguiu levar o set por 25 a 18.

O equilíbrio continou no segundo set e no meio da etapa foi a vez da Itália abrir. O destaque foi o meio Fei, que virou boas bolas. Os italianos levaram esse e o set seguinte por 25 a 23

Na quarta etapa a França reagiu com bolas na mão do levantador e ataques certeiros do capitão Antiga. Os franceses fecharam o set em um erro de saque da Itália.

O saque da França apareceu no tie-break e o time venceu o set decisivo por 15 a 11. Agora eles pegam a a Rússia e os italianos são os próximos adversários do Brasil.

Falando nos donos da casa, os russos bateram os sérvios e montenegrinos por 3 sets a 0 nesta tarde em Moscou. A torcida embalou o time toda a partida e os jogadores responderam bem em quadra e fecharam o primeiro set em 25 a 20

No set seguinte, a Sérvia acordou e conseguiu abrir 4 pontos. Mas o russo Alexey Kazakov, de 2,17 m, virou boas bolas e ajudou na reação de seu time. Os sérvios não relaxaram e lavaram o jogo bem equilibrado até o final do set, com 24 a 24 no placar. Em mais um excelente ataque, os anfitriões fizeram 26 a 24.

O gigante Kasavov fez a diferença mais uma vez no ultimo set e colaborou para a vitória da Rússia, que cometeu alguns erros na defesa, por 25 a 18. O próximo adversário dos russos será a França e nesta sexta, eles encaram a seleção brasileira.

Autor: Tags:

Sem categoria | 16:11

Compartilhe: Twitter

Venha fazer parte da nossa comunidade no orkut, lá você encontrará noticias, fóruns, enquetes, além de conhecer pessoas amantes do voleibol. Clique e participe!!

Autor: Tags:

Sem categoria | 16:06

Brasil x Bulgária

Compartilhe: Twitter

O primeiro jogo da seleção brasileira na fase final da Liga Mundial foi dramático. O que apareceu mais sempre foi o excelente saque forçado da Bulgária, que tirou o passe das mãos dos levantadores do Brasil e o ataque certeiro dos búlgaros.

No primeiro set o Brasil não esteve em quadra. Nada deu certo. O saque não entrou, o bloqueio não apareceu e o ataque não virou as bolas que precisava. Do outro lado, exatamente o oposto. Tudo funcionou e a Bulgária passeou pelo Brasil e fez 25 a 17

Bernardinho conversou com os jogadores no intervalo e depois de bons puxões de orelha, o Brasil parecia que estava se encontrando em quadra. No empate em 5 a 5 no set a seleção conseguiu fazer o primeiro ponto de bloqueio do jogo, depois de um disputado rali.

A garra do Brasil em quadra apareceu em uma jogada mal armada por Ricardinho. Dante perdeu o tempo, passou a bola com um soco quando já estava caindo, André Nascimento defendeu uma verdadeira pedrada do contra-ataque búlgaro e, para acabar, o levantador adversário errou e deu dois toques na bola.

Mesmo com vontade, o Brasil não resistiu ao saque muito potente da Bulgária que acabou com o passe brasileiro e o forte ataque. Para piorar ainda mais, os nossos adversários souberam defender muito bem e as bolas do Brasil não caiam.

No segundo set, o mais equilibrado, a Bulgária venceu por 25 a 23. No terceiro, a história se repetiu e o time brasileiro não conseguiu impor seu jogo mais uma vez. E mais uma vez, tudo deu certo para a equipe que estava do outro lado da quadra. Final de set, 25 a 20 e 3 a 0 para a Bulgária em 1h15 de jogo. Foi a primeira derrota verde e amarela na Liga Mundial.

Após esse jogo, os jogadores do Brasil precisam colocar a cabeça no lugar e pensar em como encarar altos bloqueios e trabalhar melhor as jogadas. Quando dependeram dos ponteiros, o Brasil não virou bem. Isso mostra que é preciso avaliar melhor a hora de bater com toda a força ou só largar. E os nossos ponteiros foram os alvos no saque búlgaro também e por isso, não conseguiram fazer muitas jogadas rápidas com o Ricardinho ou Marcelinho.

O próximo adversário do Brasil será a Itália, que apesar não estar em sua melhor fase e só participar da final porque foi convidada pela Federação, sempre cresce contra a nossa seleção. E o Brasil precisa vencer para manter o sonho do hexa vivo.

Autor: Tags:

Sem categoria | 16:06

Brasil definido para encarar a Bulgária nesta quarta

Compartilhe: Twitter

Após os testes com a seleção na fase classificatória, os titulares do Brasil entram em quadra nesta quarta, às 7h (horário de Brasília), para a primeira partida da fase final da Liga Mundial, contra a Bulgária.

O técnico Bernardinho vai começar jogando com o levantador Ricardinho, o oposto André Nascimento, os pontas Gibas e Dante e os meios-de-rede André Heller e Rodrigão. Serginho, que não treinou hoje porque estava gripado, está confirmado como líbero.

Gustavo, que sempre foi dono do meio brasileiro, vai ficar no banco. Ele não participou dos primeiros jogos do Brasil por causa de problemas de saúde de sua esposa Raquel.

Autor: Tags:

Sem categoria | 15:52

Brasil na primeira fase da Liga Mundial

Compartilhe: Twitter

Liga Mundial começou para o Brasil em maio, com a lista de convocados do técnico Bernardinho. O primeiro que se apresentou no centro de treinamento em Saquarema, quartel do voleibol nacional, foi o líbero Serginho. Depois vieram André Heller e Nascimento, Ricardinho. Aos poucos outros jogadores foram chegando e formaram o grupo de atletas que disputariam a Liga com a camisa amarela.

Bernardinho aproveitou para convocar novos talentos do voleibol para essa competição. Ele chamou o levantador Bruno Resende, seu filho, os meios Sidão e Lucas, o mais jovem atleta do time, com 20 anos e também o mais alto, com 2,09 m. Os pontas Samuel, Ezinho e Murilo também tiveram a sua chance no time.

Na fase classificatória, foram divididas grupos de quatro equipes. O Brasil caiu no grupo B, ao lado de Argentina, Portugal e Finlândia. Nessa etapa da Liga Mundial, o técnico Bernardinho pôde te diversas formações na equipe mesclando a experiência de atletas como Giba, Dante, Ricardinho, aos que estavam chegando no time. O resultado foi positivo: mesmo sem o time titular em quadra, o Brasil não perdeu nenhuma partida nessa fase da Liga Mundial. O primeiro desafio da seleção foi a Argentina e na casa do adversário. O Brasil se saiu bem e venceu os dois jogos por 3 setsa 0. A rival hermana não mostrou forças contra o Brasil. As partidas de volta, em Belo Horizonte, não foram diferentes. O Brasil venceu uma por 3 sets 1 e a outra por 3 sets a 0. Na rodada seguinte quem estava do outro lado da quadra era Portugal. Nos jogos em Lisboa a seleção foi superior todo o tempo e levou as duas partidas por 3 a 0.

De Portugal, o Brasil seguiu direto para a Finlândia. Esse era o primeiro time europeu no caminho da seleção, com jogadores altos e um excelente bloqueio. O time de Bernardinho sofreu um pouco na “parede” finlandesa e com o saque forte e bem colocado dos europeus, mas soube superar as dificuldades e encaixar bem o saque. Com isso, bateu duas vezes a Finlândia por 3 sets a 1.

No final de semana seguinte foi a vez de pegar os finlandeses em casa. A dificuldade com o saque e o alto bloqueio continuou e a seleção mais uma vez se superou e venceu mais duas vezes pelo placar de 3 sets a 1.

O último adversário do Brasil nessa fase classificatória foi Portugal. Os titulares como Giba, André Nascimento, Rodrigão, Ricardinho não foram para Fortaleza para essas partidas. Eles já estavam na Rússia, junto com o preparador físico, para treinarem para a fase final. Apesar de jogar com os reservas e não conseguir encaixar o saque, os brasileiros passaram mais uma vez pelos portugueses por um duplo 3 sets a 1.

Agora é a vez de pegar Bulgária e Itália na fase decisiva, que começa nesta quarta. No outro grupo da final estão Rússia, Sérvia e Montenegro e França. O primeiro do grupo enfrenta o segundo do outros nas semifinais neste sábado. O campeão da Liga Mundial 2006 sairá no domingo.

Autor: Tags:

  1. Primeira
  2. 90
  3. 100
  4. 110
  5. 116
  6. 117
  7. 118
  8. 119
  9. 120
  10. Última