Publicidade

Arquivo de outubro, 2013

segunda-feira, 21 de outubro de 2013 Diversos | 06:50

Sada dá aula e coloca Brasil no topo no Mundial

Compartilhe: Twitter
Divulgação/FIVB

Sada Cruzeiro é campeão mundial de clubes

O Brasil é campeão mundial de clubes de vôlei! No domingo, o Sada Cruzeiro bateu os russos do Lokomotiv Novosibirsk por 3 sets a 0 (25/20, 25/19 e 25/20) e conquistou o título do torneio. Pela primeira vez o país fatura o torneio masculino. E foi uma vitória e tanto em casa, e com casa cheia.

Leia mais sobre a partida: Sada Cruzeiro atropela o Lokomotiv e fatura o Mundial de Clubes pela primeira vez

No primeiro encontro entre mineiros e russos no Mundial, o placar apontou 3 a 2 para os europeus. Desta vez, na hora da decisão, o Sada Cruzeiro liderou praticamente o tempo todo. Se o saque foi o trunfo russo na classificatória, agora o saque foi a arma mineira. Foram seis aces, quatro só com o ponteiro cubano Leal. Mas o jogo teve muito mais do que isso…

Mais sobre vôlei de quadra? Curta a página do blog Mundo do Vôlei no Facebook

Logo no primeiro set, o Cruzeiro mostrou a sua cara. O time iria arriscar, sem medo. A equipe mineira deu 10 pontos em erros, mas também já emplacou saques e bloqueios certeiros. E para fechar, um dos lances da partida. Bola alta e ataque do levantador William para marcar o 25º pontos. Nas parciais seguintes, o Lokomotiv Novosibirsk saiu na frente, mas logo o Sada Cruzeiro se recuperou. Se no segundo seta virada veio com defesa de Serginho em um lance e bloqueio de Éder em outros, no set seguinte Leal emplacou uma série de aces e fez o time da casa abrir no placar.

A final foi uma bela mostra de conjunto. Williams fez o seu papel na distribuição e ainda foi eleito o melhor levantador do torneio. Leal, como já dissemos, ajudou e muito no saque e também no ataque. Também ficou com prêmio individual. O líbero Serginho, mais um premiado, salvou bolas que levantaram a torcida. Os centrais Douglas e Eder também pontuaram. O primeiro é cara veloz, que mesmo baixo consegue atacar e ser uma sombra no bloqueio. O outro foi uma das poucas mudanças para a temporada e se encaixou muito bem à equipe, colaborando ainda mais no bloqueio e em momentos chaves. E claro, Wallace. O oposto foi o melhor jogador do Mundial de Clubes. Acho que isso já diz o que ele mostrou em Betim.

Siga também o Mundo do Vôlei no Twitter

E um dos trunfos do Sada Cruzeiro, que foi vice no Mundial de 2012, é manter a base a tanto tempo. William, Filipe, Serginho, Wallace e outros seguem no time entra temporada e sai temporada. Leal chegou muito bem no ano passado e, agora, Éder e Isac são os novatos. Nada de mudar tudo de um ano para o outro. Com isso, os jogadores ganham confiança uns nos outros. Isso sem contar que estamos falando de jogadores com talento e que esse talento deu muito certo junto.

Acho que a frase do técnico Marcelo Mendez ao final do partida resume tudo: “Jogamos muito”, disse o argentino.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

sábado, 19 de outubro de 2013 Diversos | 21:25

Brasil x Rússia na final do Mundial

Compartilhe: Twitter

Mais um campeonato e mais uma decisão entre Brasil e Rússia no vôlei masculino. Agora será no Mundial de Clubes. O russo Lokomotiv Novosibirsk garantiu a primeira vaga na final com vitória sobre o italiano Trentino nesta tarde por 3 sets a 1. Para completar, o Sada Cruzeiro bateu o UPCN nesta noite e também se classificou. Como comentamos por aqui, o esperado aconteceu e lá vamos ao Brasil x Rússia na briga pelo ouro no Mundial!

Siga também o Mundo do Vôlei no Twitter

Divulgação/FIVB

Sada foi bem no saque e no bloqueio diante da UPCN na semifinal do Mundial de Clubes

E o Sada Cruzeiro passou pela semifinal se valendo justamente da arma que os russos usaram contra eles na partida da primeira fase: o saque. O serviço foi forçado e veio com alguns erros, mas conseguiu fazer sete pontos diretos e quebrar o passe argentino. Ou seja, valeu a pena arriscar. O UPCN não fez um ace seque na partida! E com bom saque, como estamos cansados de saber, fica mais fácil atuar bem no bloqueio.

Os donos da casa dominaram a partida diante dos argentinos e nas entrevista em quadra após o jogo se mostraram mordidos com a derrota para o Lokomotiv Novosibirsk ainda na classificação. Naquele dia foi um 3 a 2 equilibrado. Agora, a chance da vingança e que ainda vale o ouro será neste domingo, às 16h (horário de Brasília).

Mais sobre vôlei de quadra? Curta a página do blog Mundo do Vôlei no Facebook

Esse sentimento pode motivar para a decisão, mas também é preciso cabeça no lugar para enfrentar os russos mais uma vez. De novo o saque virá pesado, sem dúvida. E o ataque, que conta com europeus e o conhecido dos brasileiros Camejo, nem se fala. O Sada Cruzeiro tem que mostrar volume de jogo para ter um resultado diferente da primeira partida. Mas acho que, ainda mais depois de já ter encarado o adversário no torneio, sabe o que deve fazer. A final promete…

O histórico de Brasil x Rússia no vôlei masculino não é favorável, pelo menos se pensarmos em seleção. Teve Liga Mundial, Olimpíadas, Mundial sub 21… E agora, quem leva a melhor? A história de finais pode começar a mudar com o Mundial de Clubes?

Espero ginásio cheio em Betim, Minas Gerais, para uma força a mais. Para o Brasil, sediar o Mundial é um reconhecimento. E a torcida mineira já foi apontada pelos rivais como o sétimo jogador para o Sada Cruzeiro. A decisão será no mesmo horário que a primeira leva de jogos do Campeonato Brasileiro de futebol. Pelo menos o Cruzeiro joga apenas às 18h30 e ainda fora de casa, diante do Coritiba. Que a final do Campeonato Mundial de clubes de vôlei tenha a devida atenção!

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 18 de outubro de 2013 Diversos | 11:24

Sada no Mundial: um tropeço, mas com 1º objetivo cumprido

Compartilhe: Twitter

*atualizado

O Sada Cruzeiro cumpriu o seu objetivo na primeira parte do Campeonato Mundial com a vaga na semifinal. Pelo meio do caminho teve um tropeço, mas foi na hora que ainda podia perder e acho que isso não prejudica para a sequência do torneio.

Sada perdeu para o  Lokomotiv Novosibirsk e fechou 1ª fase com 2 vitórias e 1 tropeço

Sada Cruzeiro perdeu para o Lokomotiv Novosibirsk e fechou 1ª fase com 2 vitórias e 1 tropeço

O time mineiro venceu os dois primeiros jogos por 3 a 0, contra La Romana e Club Sportif Sfaxien, e essa era a grande obrigação na primeira fase. O Sada Cruzeiro tem mais time que dominicanos e tunisianos e não teve problemas para conseguir os resultados e, com isso, chegar ao duelo contra o russo Lokomotiv Novosibirsk com a vaga na próxima fase já assegurada.

Siga também o Mundo do Vôlei no Twitter

O time europeu é o campeão continental e era visto como a ameaça aos mineiros no Mundial. E na noite de quinta-feira, eles venceram os donos da casa por 3 a sets a 2. Mas o resultado adverso também traz coisa boa. O Sada Cruzeiro já sabe, por exemplo, que o saque russo é pesado e pode atrapalhar. Mas também sabe que pode equilibrar o jogo.

E há a chance de esse duelo se repetir na decisão do Mundial de Clubes. Lokomotiv jogou nesta sexta-feira e passou pelo tunisiano Club Sportif Sfaxien. Com isso assegurou a primeira colocação do grupo.

Mais sobre vôlei de quadra? Curta a página do blog Mundo do Vôlei no Facebook

Na outra chave, quem já estava classificado era a UPCN, da Argentina, que surpreendeu e bateu o tetracampeão Trenino na noite de quinta-feira.  Foi um resultado e tanto, sem dúvida, mas vale lembrar que os italianos estão bem mudados nesta temporada, perderam peças chaves das outras conquistas, como comentamos no post anterior. Já o Trentino garantiu a sua vaga nesta sexta, fazendo 3 a 0 sem problemas para cima do Panasonic Panthers.

Com isso, as semifinais estão definidas. Cruzeiro, segundo do seu grupo, encara os argentinos da UPCN, que contam com os brasileiros Theo e José Junior no elenco. O Trentino terá pela frente a equipe russa. Os dois jogos prometem ser bons e, se tudo caminhar como esperado, seguindo quem era apontado como favorito, Brasil e Rússia farão a final e vai ser bom já ter enfrentado os rivais no torneio.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 15 de outubro de 2013 Diversos | 10:24

Brasil começa mais um Mundial, e agora é o favorito

Compartilhe: Twitter

Depois de a Unilever perder a final do Mundial de Clubes feminino (leia mais no post anterior), é a hora do Brasil começar mais um torneio. E agora como favorito. A partir desta terça-feira, o Sada Cruzeiro é o representante nacional no Mundial de Clubes masculino que será disputado na cidade de Betim, em Minas Gerais. Vice em 2012, será que eles levam o título dessa vez?

Siga também o Mundo do Vôlei no Twitter

Isac, que chegou nesta temporada ao Sada, ao lado de Leal, William e Wallace

Isac (12), que chegou nesta temporada, ao lado de Leal, William e Wallace: renovação e base no Sada

Para os rivais, o time de Marcelo Mendez é o elenco a ser batido. “Pela primeira vez não vamos ao Mundial como favoritos. O favorito é o Sada Cruzeiro”, afirma Roberto Serniotti, novo técnico do Trentino. E olha que os italianos são donos de quatro títulos mundiais e, inclusive, deram um passeio no Sada na final do ano passado.

Só que agora, a situação mudou. O elenco mineiro manteve a sua base com William, Wallace, Serginho, Filipe e companhia e ainda se reforçou com nomes como Éder e Isac. Já o Trentino perdeu peças mais do que importantes, como o levantador brasileiro Rapha (agora no turco Halkbankspor) e os atacantes Matey Kaziyski, Ozmany Juantorena e entre outros. Agora ainda tem nomes interessantes, como o búlgaro Sokolov, o italiano Birarelli ou o levantador norte-americano Donald Suxho (ainda era muito mais o Rapha…). Será que o elenco reformulado mantém a supremacia do antigo?

Mais sobre vôlei de quadra? Curta a página do blog Mundo do Vôlei no Facebook

E no Sada, é hora de virar mais uma vez a chave dos pontos. O time teve que se acostumar a jogar com os 21 pontos nas primeiras rodadas da Superliga e no Mundial retoma o tradicional set de 25. William disse ao Mundo do Vôlei que isso pode até ajudar, no final das contas. “Ainda estamos em fase de adaptação, mas o time já tem uma forma diferente de encarar os sets mais curtos. Agora espero que nos influencie pra o bem! Que com essa forma de jogar mais rápida e dinâmica, a equipe consiga abrir uma vantagem boa nos inícios de sets. Isso daria uma boa margem pra nós nesses jogos complicados”, analisa o levantador.

O Mundial de Clubes ainda contará com o russo Lokomotiv Novosibirsk, que tem seis jogadores que faturaram o Mundial sub 21 neste ano diante do Brasil, e com o japonês Panasonic Panther, comandado por Dante. No total, serão oito equipes na briga. A gente conversa por aqui ao longo da semana para ver como cada um se sai… E para quem quiser acompanhar mais sobre o Mundial, aqui está o link da FIVB

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 14 de outubro de 2013 Diversos | 12:59

Mundiais: Título para tirar um peso no sub 23 e vice no adulto

Compartilhe: Twitter

O final de semana foi de decisão nos Mundiais no vôlei. No campeonato sub 23, o Brasil venceu a Sérvia na final e faturou o ouro no torneio disputado em Uberlândia. Já no feminino, nada de títulos. Ainda no sub 23, as meninas acabaram em sétimo lugar. E no adulto, só que no Mundial de Clubes, a Unilever levou um passeio no terceiro set e acabou com o vice na Suíça.

Siga também o Mundo do Vôlei no Twitter

Para começar, os vencedores. A conquista teve um gosto de alívio para a seleção masculina. Neste ano, a equipe juvenil havia sido vice no Mundial sub 21. Alguns jogadores seguiram no time para o sub 23, como o oposto Alan. Mas esse alívio acho que foi em relação a outro torneio… Em 2011, jogando no Rio de Janeiro, o Brasil amargou o quinto lugar no Mundial juvenil. Quase metade daquele time esteve em Uberlândia para o campeonato sub 23 agora.

FIVB

Lucarelli, capitão do Brasil no sub 23, foi eleito o MVP do Campeonato Mundial

“Temos trabalhado há um tempo e infelizmente não tínhamos ganhado um campeonato como esse. Agora foi muito bom e removemos um peso dessa geração que estava devendo um pouco”, comentou Lucarelli, depois da final no domingo.

E se essa geração tirou um peso, fez muito bem o seu trabalho. O Brasil venceu todos os jogos no Mundial sub 23 e só levou dois deles ao tie-break: contra a Argentina, apontada também como uma promessa; e a decisão contra a Sérvia.

Como o esperado, Lucarelli foi o destaque. O ponteiro, que já havia sido um dos melhores do Brasil adulto na Liga Mundial, teve problemas de dores na panturrilha, ficou três jogos fora e voltou na fase final para levar o título e ainda ser eleito o MVP do torneio. Ele sabia que carregaria a responsabilidade e, até pelo que já construiu no vôlei, não se intimidou. O bloqueio brasileiro também chamou a atenção. Foi o melhor fundamento contra a Rússia na semifinal e, de novo, foi bem contra a Sérvia.

Com o ouro, a geração cumpre o seu papel e pode seguir buscando espaço no elenco principal para 2016. Lucarelli já tem o dele assegurado. Quem mais vai para a lista? Há espaço para eles? O blog está aberto para quem quiser comentar…

Mais Mundias

No feminino, a China ficou com o título e o Brasil acabou em sétimo. Esperava mais, afinal, o time contava com jogadoras como a levantadora Ju Carrijo, um dos destaques do Praia Clube na última temporada.

Mais sobre vôlei de quadra? Curta a página do blog Mundo do Vôlei no Facebook

E sobre Mundiais, a Unilever perdeu no campeonato de clubes. Na decisão também neste domingo, o time de Bernardinho equilibrou os dois primeiros sets, mas se perdeu na terceira parcial e levou 3 a 0 na decisão diante do VakifBank Istambul.

E o time turco levou a melhor pelo volume de jogo e pelo ataque. Só Jovana Brakocevic, destaque da seleção da Sérvia, fez 23 pontos. E vale lembrar que a equipe conta com outros talentos como a italiana Costagrande ou a alemã Christiane Fürst. Bom, se estão a 51 partidas seguidas sem perder, talento elas têm. E mostraram isso no Mundial, principalmente com a facilidade dos 25 a 16 no terceiro set da final.

Mas também concordo com o que Bernardinho disse após o jogo. Ele lembrou que conta com jogadoras que vêm de uma sequência de torneios. Gabi, como ele mesmo citou, teve a Superliga do ano passado, seleção brasileira principal, seleção juvenil e agora todos os compromissos pela Unilever. Voltamos ao velho problema de que o calendário pode ser cruel com os atletas…

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 8 de outubro de 2013 Seleção feminina, Seleção masculina | 14:21

Brasil segue no topo no masculino e no feminino

Compartilhe: Twitter
Seleção feminina assumiu liderança no Grand Prix e segue em 1º

Seleção feminina assumiu liderança no Grand Prix e segue em 1º

Enquanto o calendário segue agitado com Superliga, Estaduais e Mundiais sub-23, a FIVB divulgou nesta terça-feira o novo ranking das seleções adultas e o Brasil segue no topo no masculino e no feminino.

Entre as mulheres, acho que a seleção vai muito bem, obrigada, e mereceu assumir a liderança nesta temporada, depois do Grand Prix, ultrapassando os Estados Unidos.

Já no masculino, o time de Bernardinho deve ficar atento aos russos. Eles seguem em segundo, mas estão sobrando em praticamente todas as competições. No mês passado ainda faturaram o Campeonato Europeu. A distância para os brasileiros é de apenas três pontos…

E nas categorias de base, o Brasil segue na disputa do Mundial su 23, como disse lá no começo. No masculino, liderado por Lucarelli, que já brilhou na equipe adulta e tem tudo para ser um grande destaque no torneio, a seleção segue invicta. No feminino foram duas vitórias e uma derrota. Por enquanto, Francynne e Mara lideram as estatísticas de bloqueio. Vamos ver como eles seguem no campeonato!

Autor: Tags: ,