Publicidade

quinta-feira, 1 de agosto de 2013 Diversos, Superliga | 10:32

Paulista e Superliga com 21 pontos. Isso vai dar certo?

Compartilhe: Twitter

O Campeonato Paulista de vôlei começa nesta sexta-feira com algumas novidades, entre elas uma nova pontuação. No torneio, será testada a regra de sets com 21 pontos (o tie-break continuará com 15 pontos). Além disso, a competição será uma prévia da Superliga, que segundo técnicos e dirigentes daqui de São Paulo, terá o mesmo formato. E agora, será que isso vai dar certo?

Mais sobre vôlei de quadra? Curta a página do blog Mundo do Vôlei no Facebook

A ideia de reduzir a pontuação é em prol da TV. “Acho que isso se faz necessário para ter um domínio do tempo máximo de jogo para a TV. É muito complicado imaginar que o jogo terá 90 minutos e ver uma partida com mais de 2 horas”, afirma Montanaro, gerente das equipes do Sesi, ao Mundo do Vôlei. Também conversei com Gustavo, central do Canoas, sobre a mudança e para ele, atletas podem ser beneficiados. “Além de diminuir o tempo de jogo, vai ajudar a diminuir o desgaste dos atletas”, falou o jogador.

Mas tirar quatro pontos de cada parcial vai de fato mudar alguma coisa no final? Marcos Pacheco, técnico da equipe masculina do Sesi, está um pouco pé atrás e comentou que a mudança pode ser radical demais. Mas, no final, os sets podem ter de 5 a 7 minutos a menos, o que pode ser uma vantagem para a televisão. Mas o treinador já espera um pouco de dor de cabeça para montar o jogo em sets menores.

“Muda toda a formatação do jogo, as paradas, as substituições. Até então o jogo se tornava mais tenso a partir do 20º ponto. Agora não sei a partir de que momento isso vai acontecer. Normalmente eu pensava em fazer as inversões a partir do 19º ponto. E agora? A estratégia já muda no 15º? O timing do jogo será diferente”, explica Pacheco.

Será que os times vão se adaptar bem à regra? E quanto tempo será necessário até a adaptação de fato? Bom, quem disputa o Paulista, como Brasil Karim, de Campinas, e o Sesi, fez alguns amistosos no novo formato. E vale se preparar porque, ao que tudo indica, a Superliga também será assim.

Siga também a página do Mundo do Vôlei no Twitter

“O Campeonato Paulista vai ser de 21 pontos porque a Superliga será de 21 pontos. Já temos a bola que é diferente, então a regra tem que ser igual. Não é que o Paulista será um teste da regra”, fala Pacheco. E os dois torneios terão jogos ao mesmo tempo, já que o calendário do torneio nacional foi “esticado” e a Superliga vai começar nesta temporada no início de setembro.

Procurada pelo Mundo do Vôlei, a confederação não confirmou a mudança. “Ainda não há definição sobre este assunto. Qualquer mudança neste sentido depende de aprovação na plenária da Superliga, que deverá acontecer nas próximas semanas”, disse por meio da assessoria. Gustavo também não sabia da alteração. “Na Superliga ainda está em discussão se será implementado ou não. Nós do Canoas continuaremos com os treinos normais e não faremos nenhum teste até lá”, afirmou. Ainda assim, os técnicos e dirigentes de São Paulo afirmaram que as regras foram discutidas e confirmadas em reuniões entre clubes e CBV.

Vamos ver no que isso vai dar. Fico receosa ao se fazer um teste na justo principal competição do país, que é a Superliga. Não poderia ser em algum torneio menor? Por outro lado, se a moda pega, o Brasil já estará acostumado a jogar nos tal 21 pontos.

Além disso, o caminho é tentar tornar os jogos mais rápidos. “Há duas semanas tivemos uma reunião sobre arbitragem e regulamento. Estavam os 10 árbitros, nós, jogadores, e os técnicos. Os jogos estavam parando demais, com muita reclamação e confusão com arbitragem. E ninguém quer o jogo parado. Todo mundo quer ver a bola no ar. Os árbitros vão ser mais enérgicos e nós, atletas, vamos tentar reclamar um pouco menos. E como a gente joga no verão, sua demais e já tem que parar toda hora para secar a quadra. Eles disseram que podem colocar mais de 20 gandulas ali do lado para ajudar”, conta Gustavo.

Resta saber como tudo isso será na bola, na quadra!

Autor: Tags: , , , ,

2 comentários | Comentar

  1. 22 Felipe Marques 19/08/2013 10:56

    Aretha, você disse que o teste vai ser na principal competição, que é a Superliga, o que, realmente, seria bastante ruim. Mas, pelo que entendi, e que acho bem certo, é fazer o teste no Campeonato Paulista. Se der problema, ou os jogos ficarem muito curtos, dá tempo de fazer ajustes ou, simplesmente, descartar a ideia. Sinceramente, achei os jogos de 25 pontos muito longos, pois até o décimo ponto o set segue em “banho-maria”, e até o primeiro tempo técnico não vale muita coisa, os jogadores até dão uma relaxada (minha impressão, rs!), e o público (em casa ou na TV) dá aquele tempinho, vai ao banheiro, come alguma coisa na lanchonete da quadra ou na cozinha de casa, volta, e percebe que o set ainda está longe de ser decidido. Teste é teste, e lembro-me bem da choradeira quando acabou a vantagem, mas nestes novos tempos, quem manda é a TV, que tem 200 esportes para passar, alguns pagando para ter espaço na TV nos EUA e Europa (não sei se aqui já chegamos neste nível)… Já comparar com o futebol, não vale, religião não se discute, rsrs!

  2. 21 naheve 02/08/2013 8:33

    Duvido muito que a tv vai passar a transmitir mais jogos de vôlei por causa disso. Perde o esporte, perdem os amantes do vôlei. Por que não se cogita diminuir o futebol para 35 minutos cada tempo?

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.