Publicidade

quinta-feira, 4 de abril de 2013 Superliga | 09:54

Sollys/Nestlé x Unilever de novo na final: É justo?

Compartilhe: Twitter

Domingo é dia de decisão da Superliga feminina 2012/2013. A temporada é outra, algumas atletas também são outras, mas os times são os mesmos há nove anos. Sollys/Nestlé disputa o título com a Unilever. Isso é bom ou ruim?

>> Curta a página do Mundo do Vôlei no Facebook

Conversei com jogadoras e técnicos para uma matéria especial aqui no iG sobre isso. Para os dois times, essa final coroa mais uma vez quem investe no esporte. Veja o vídeo abaixo.

E em tempos de final de campeonato quando sempre surgem as dúvidas sobre os equipes e patrocinadores que vão seguir no próximo ano, esse é um tema que vale a discussão.

Se pararmos para pensar, Osasco e Rio de Janeiro são times bastante tradicionais do vôlei brasileiro, que perdendo ou ganhando, não deixaram de existir. O Osasco  sofreu um baque com a saída do Finasa, mas logo teve a garantia da cidade de que continuaria e conseguiu um novo patrocinador para manter um elenco de alto nível. Quais outros times se mantiveram tanto tempo assim?

Conversando com a Fofão sobre esse assunto, ela lembrou de Pinheiros, São Caetano e Minas também como tradicionais, mas que não mantiveram um padrão ao longo dos anos. O Pinheiros, há algumas temporadas, tinha Fabíola, Ivna, Lia, Ju Costa e um conjunto forte para chegar às semis. Esse ano, se montou com novatas que deram trabalho, sim, mas não tinham experiência necessária e ficaram pelo caminho, nas quartas de final. O São Caetano já teve a própria Fofão, Mari e Sheilla na época da Blausiegel. O patrocinador saiu, o time quase acabou e vive de jovens. Já o Minas, que já emplacou uma sequência de finais na Superliga, chega até os playoffs, mas não consegue avançar.

>>Acompanhe o Mundo do Vôlei também no Twitter

Acho que essa final repetida mostra que vale a pena investir e seguir investindo. Estão lá na briga quem tem um elenco forte e também a tranquilidade de que o time não vai, ou pelo menos não deve, se desfazer ao final da temporada. Pode ser chato, pode ser repetitivo, mas é resultado de trabalho a longo prazo.

Que sirva de exemplo e outros sigam na briga para chegar ao topo, sem desistir pelo meio do caminho. Sesi tinha um bom time nesta temporada e, com mais tempo de trabalho, pode avançar à decisão. O mesmo pode-se dizer do Vôlei Amil. Outros como Praia Clube, que surpreendeu neste ano, já deram a boa notícia de que todo mundo vai seguir por lá. Será mais um na briga, sem dúvida. Desta vez foi justo ter de novo Sollys/Nestlé x Unilever na final. Mas se o investimento seguir, o cenário pode mudar no futuro.

Autor: Tags: , , , ,

3 comentários | Comentar

  1. 23 EDSON 09/04/2013 15:13

    FOI UM JOGÃO E EMOCIONANTE A VIRÓRIA DO RIO DE JANEIRO SOBRE A NESTLÉ.

  2. 22 Matheus Souza 04/04/2013 21:52

    Adorei a Thaisa comentando sobre Unilever x Osasco, principalmente pelo ovo na boca para dar entrevista!!!

  3. 21 cleverton 04/04/2013 10:26

    Ganharam a vaga de graça? Não. Então tem todo o direito de estarem na final. Felizes são por contarem com patrocinadores de peso facilitando acordo com atletas de nível.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.