Publicidade

sábado, 23 de junho de 2012 Seleção feminina | 13:32

Finalmente um 3 sets 0 para o Brasil no Grand Prix

Compartilhe: Twitter

A seleção brasileira feminina de vôlei finalmente conseguiu uma vitória por 3 sets a 0 no Grand Prix. Foi diante do adversário mais fraco deste grupo, Porto Rico. O jogo valeu pelo triunfo em sets diretos, pelos 3 pontos na tabela e por deixar o time na zona de classificação para as finais. Posso estar sendo pessimista demais, mas os 25/17, 25/12 e 25/19 ainda foram pouco para a seleção.

O Brasil tem muito mais qualidade que Porto Rico e, por isso, poderia aproveitar esse jogo para vencer bem e ganhar moral para encarar a China no domingo, uma partida que promete ser bem mais complicada. A equipe brasileira começou errando mais, mas soube se recuperar e não deixar o jogo se alongar, como disse Sheilla após a partida. Mas ainda ficou faltando concentração para o time nacional.

Thaísa-FIVB

Thaísa foi o destaque do primeiro set, com sete bolas no chão

O passe foi melhor, tanto que Fabíola pode abusar das jogadas de meio no primeiro set, com destaque para Thaísa. Na segunda parcial, a atuação esperada, com saque bem colocado, quebrando a recepção e forçando os erros de Porto Rico. E o Brasil não precisou de muito para conseguir os 25 a 12. Fez o seu jogo, a partir do serviço, e cresceu na rede. Paula virou mais. E Mari, que está entrando bem e, assim, vai ganhando a confiança de todos, foi acionada e quando recebeu bola no finalzinho da parcial, soltou o braço em um ataque bonito de se ver.

Veja como foi o jogo set a set

Mas aí veio o terceiro set. Era para manter o embalo e acabar logo com o jogo. Só que as brasileiras deixaram as rivais jogar e abrir seis pontos de vantagem. Onde foi parar a concentração do time? Em um lance, no final de um rali, a bola escorregou pelo bloqueio, foi recuperada por Fabi e caiu porque ninguém foi para a jogada. Ninguém acreditou na jogada. Isso não pode acontecer. E a defesa teve outras bobeadas, na cobertura das bolas amortecidas no bloqueio. Isso é sinônimo de falta de concentração e, por isso, acho que a atuação brasileira ainda foi abaixo do esperado. Contra Porto Rico, a solução foi voltar a acertar o saque e encaixar o bloqueio para salvar o set. Mas contra rivais mais difíceis, essas “desligadas” e esses erros ou a falta de cobertura podem custar um set ou mesmo uma partida.

Entretanto, os 3 sets a 0 deste sábado ajudaram também. Quando o Brasil voltou a jogar no último set, as atacantes pareciam mais confiante. Sheilla, por exemplo, fez uma bela diagonal curta para virar o placar em 11 a 10. Por que não entra sempre assim, para decidir? Por que a seleção coloca tantas bolas? Quando usou a força e as largadas apenas como um recurso, e não ao contrário, acho que foi melhor. E dá um ânimo a mais marcar com uma bela pancada do que com uma pingada.

A vitória foi importante para fazer o Brasil ultrapassar Cuba e ficar em quinto lugar na tabela. Mas ainda é preciso vencer a China, invicta no Grand Prix e já classificada às finais por ser o país-sede, para avançar. E as orientais são conhecidas pelo volume de jogo. Vai ser um teste para a concentração brasileira, para que elas acreditem e aproveitem os contra-ataques. Além disso, os jogos do Grand Prix já mostraram que o saque do Brasil pode ajudar. Foi assim contra a Alemanha em casa, neste sábado e tem que ser assim no domingo também. O bloqueio também pode fazer a sua parte (mais um fundamento facilitado pelo bom serviço) como hoje, quando acabou com saldo de 11 pontos a 2 para a seleção de Zé Roberto. Brasil e China entram em quadra às 8h30 (horário de Brasília) e espero que a atenção esteja do nosso lado.

Autor: Tags: , , , , ,

9 comentários | Comentar

  1. 29 groskeek 05/06/2013 1:36

    Friendships remain whenever each and every close friend is sure bigger a slight fineness regarding the other sorts of. groskeek

  2. 28 Sac Louis Vuitton Pas Cher 04/06/2013 18:00

    Even if any person doesn‘g accept you how i desire them in,doesn‘w not indicate these put on‘tonne accept you enhance they’ve. Sac Louis Vuitton Pas Cher

  3. 27 grosruesa 03/06/2013 21:27

    What if Jesus likes american in order to meet a selection of erroneous people young and old prior to now seminar a good choice, to make sure when you then finally match the man or woman, we can have learned to get happier. grosruesa

  4. 26 grosfrance 02/06/2013 5:57

    If you happen to would choosing the best strategy of an opponent, know the idea this is not to a buddy. grosfrance

  5. 25 lunettes chanel 22/05/2013 12:44

    If you desire a fantastic human resources of really worth, be counted your own. lunettes chanel

  6. 24 tee shirt superman 20/05/2013 17:51

    Get into‘w not rubbish as well as at the guy/person,individuals who isn‘s willing to waste content their particular duration on you. tee shirt superman

  7. 23 lunettes 3d 14/05/2013 15:52

    Get into‘metric ton squander your energy and time more than male/girls,which isn‘l willing to squander your spare time on you. lunettes 3d

  8. 22 casquette gucci 14/05/2013 15:08

    In order for a certain accounting on your actually worth, count up online friends. [url=http://ruecher.com/]casquette gucci[/url] casquette gucci

  9. 21 Leonardo 24/06/2012 11:17

    Oi Aretha, depois dos jogos contra Porto Rico e China acho que o Brasil esta’ indo no caminho certo… O Brasil quebrou a invencibilidade da China dentro da casa das adversarias. A China apesar de ja’ estar classificada p/as finais mesmo antes do inicio da competicao, por ser a sede das fase final, estava invicta ate’ enfrentar o Brasil. Apesar do esforco das chinesas p/ manter a invencibilidade, o Brasil teve forca mental suficiente p/ obter o resultado que precisava. Gostei dessa evolucao psicologica do Brasil: na hora de mostrar resultado contra uma equipe forte, invicta e dona-da-casa, o Brasil correspondeu. Importante tbem salientar que usando a tatica de revezamento das 2 liberos e’ que o Brasil tem se apresentado melhor pq uma nao deixa a outra se acomodar e ha’ tbem uma troca de experiencias e divisao de responsabilidades que faz com que o resultado no fundo de quadra seja melhor. Acho que o time desse jogo decisivo contra a China e’ o mesmo que o Ze’ pensa p/ estreiar em Londres. Como o ponto critico da selecao brasileira tem sido o fundo de quadra, penso que o Ze’ nao vai abrir mao de levar 2 liberos, pois o prejuizo iria ser muito grande se uma libero se contudisse e nao tivesse uma segunda libero a disposicao, e com as 2 atuando juntas, o Brasil tem feito suas melhores partidas. Queria saber oque esta’ acontecendo com o passe da Jack, nao sei se ela esta’ meio desconcentrada ou afobada, nunca a vi falhar tanto no passe, mas tenho certeza de que se ela “se ligar”, vai voltar a ser aquela passadora que todos conhecemos. Vejo que a selecao tem muito a evoluir ainda, e isso e’ bom, pois no estagio em que esta’ ja’ causou muito sufoco no EUA que teve muito trabalho p/ vencer, e acho que se o jogo fosse p/ tie break o Brasil venceria. Um ponto importante e’ o preparo fisico, o Brasil disputou varios tie-breaks e venceu todos: bom sinal! Penso que os principais adversarios do Brasil em Londres serao Italia, EUA e Turquia. EUA ja’ conhecemos, nao vai mudar muito. Turquia vamos ter a experiencia agora nas finais do GP. Agora a ITALIA vai ser dificil, pois as grandes estrelas nao enfrentaram o BRasil esse ano: Carolina Castagrande, Eleonora Lo Bianco, Valentina Arrgheti, Antonela del Core, PAola Cardulo, Simona Gioli, vao formar um Super-time, que ao meu ver sera’ a maior pedra-no-sapato das olimpiadas.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.