Publicidade

Arquivo de setembro, 2009

quarta-feira, 30 de setembro de 2009 Seleção feminina | 22:26

Fácil, muito fácil

Compartilhe: Twitter

atualizada às 20h40

Assim foi a estreia do Brasil no Sul-Americano feminino. A seleção mal suou a camisa contra o Paraguai e venceu por 3 sets a 0 sem problemas (veja como foi a partida). Resultado mais do que esperado e tradição mantida. Até hoje eram 12 vitórias em 12 jogos. Agora, 13 vitórias em 13 jogos.

Enquanto o time de Zé Roberto passeava em quadra, as paraguaias precisaram dos três sets para chegar a pontuação que fecharia um set. Isso mesmo, elas fizeram apenas 25 pontos em todo o jogo. Nem a experiência da levantadora Carmem Irala, de 43 anos, ajudou. A diferença de nível técnico era muito grande entre os dois times.

Mas em partidas como essa é bom ter cuidado para não relaxar demais. Se por um lado é possível se poupar, não se pode deixar o nível cair demais já que estamos às vésperas da Copa dos Campeões. Que o Sul-Americano seja um treino para as jogadoras. Vale lembrar que a equipe que levar o titulo por aqui é que vai para o torneio em novembro (veja o post anterior).

Falando das jogadoras, Paula Pequeno voltou ao time brasileiro. E é bom que ela volte nesse momento, pois ganha tempo contra os adversários mais fracos para crescer e recuperar a melhor forma. Ainda não tenho certeza de qual a melhor formação da equipe titular com a sua volta. Ainda gosto de Mari e acredito no potencial a ser lapidado de Natália. Vou esperar mais um pouco para as conclusões…

Por enquanto, Paula já ganhou os torcedores gaúchos. O leitor Carlos Gutierres estava no jogo e contou um pouco do clima do ginásio Tesourinha para o Mundo do Vôlei. “Havia muita torcida na expectativa de sua entrada, inclusive de idosos que estavam presentes no ginásio e em bastante número. Quando entrou, Paula foi ovacionada”, fala o nosso leitor.

Por enquanto, alguns momentos da estreia do Brasil no Sul-Americano. Amanhã é a vez do Uruguai, também às 19h30 e na sexta, a Argentina, às 19h. Todos os jogos serão em Porto Alegre e terão transmissão do canal Sportv.

E você? O que achou da estreia do Brasil? Foi ao jogo? Tirou alguma foto com as jogadoras ou da partida? Deixe o seu comentário ou mande suas fotos para o Mundo do Vôlei!

*crédito das fotos da galeria: Divulgação/CBV e Claudio Fernandes, do VôleiBrasil.org, site de entretenimento da CBV

Autor: Tags: , , , , , ,

Seleção feminina | 10:00

Sul-Americano = vaga na Copa dos Campeões

Compartilhe: Twitter

O Sul-Americano feminino de vôlei começa nesta quarta e o Brasil tem todas as chances e mais um pouco de faturar o título. Mas, para ser sincera, o que vale mesmo nesse campeonato é a vaga para a Copa dos Campeões, último torneio do ano. Quem ficar com o ouro, fica com o lugar no torneio, marcado para novembro, no Japão.

Adenízia - Divulgação/CBV

Adenízia - Divulgação/CBV

E o Brasil terá mudanças no time. Com Fabiana com tendinite no ombro direito e fora do time e Thaísa poupada por causa de uma bursite, Adenízia ganhou a vaga de titular. Como já disse algumas vezes por aqui, gosto dessa jogadora. Adenízia é muito veloz e tem um bom saque. Que ela aproveite essa chance! A outra central será Carol Gattaz, que voltou tudo para o time nesta temporada. E claro, o Sul-Americano é o retorno de Paula Pequeno!

A seleção estreia nesta noite, contra o Paraguai. Depois enfrenta Uruguai e Argentina, único time que pode complicar um pouco (veja a tabela abaixo). Mas isso não me preocupa. O Brasil nunca perdeu um set sequer na competição e tem excelentes chances de continuar assim. Já estou esperando a Copa dos Campeões!

Quem já está lá
Falando nisso, a República Dominicana ficou com a vaga da Norceca para a Copa dos Campeões, ao vencer Porto Rico na final do torneio continental por 3 sets a 2. Os Estados Unidos, que estão com uma equipe renovada, ficaram apenas na quarta colocação, depois de perder o bronze para Cuba.

Já no Europeu, algumas seleções despontam como favoritas. A competição já está na segunda fase e Rússia, Itália e Holanda seguem invictas.  As italianas estão reforçadas com Piccinini e as holandesas mostram que vieram para ficar, com boas atuações desde o Grand Prix. Mesmo assim, as russas, com gigantes no bloqueio, e devem levar essa briga.

E agora? O Brasil leva mesmo mais esse título? E quem mais se classifica para a Copa dos Campeões? Dê os seus palpites!

Brasil no Sul-Americano
Brasil x Paraguai – dia 30/09 – 19h30
Brasil x Uruguai – dia 01/09 – 19h30
Brasil x Argentina – dia 02/09 – 19h
(todos os jogos serão transmitidos pela Sportv)

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 28 de setembro de 2009 Diversos | 09:34

Foi mais do que eu pensava!

Compartilhe: Twitter

Na semana passada fiz um post sobre o jogo amistoso entre Vivo/Minas e o Montes Claros Funadem, novo time de Minas Gerais. Segundo informações do site Planeta Vôlei, o último set do jogo havia acabado em 42 a 40 para o Vivo/Minas. Mas o placar foi mais do que isso.

Nosso leitor Geneci Junior estava no ginásio e fotografou o placar ao final da última parcial. A partida só terminou com 43 a 41 para o time de Belo Horizonte. Geneci ainda contou um pouco desse último set. “No início, o Minas colocou três pontos de vantagem, mas o Montes Claros FUNADEM reagiu e conseguiu virar o placar. A disputa ficou acirrada. O Montes Claros teve chance de fechar por várias vezes, mas foi o Minas quem venceu o set, em 43 x 41, liquidando a partida”, disse Geneci. “Foi uma emoção inexplicável”, completou.

Placar do jogo Vivo/Minas x Montes Claros Funadem - Geneci Junior

Placar do jogo Vivo/Minas x Montes Claros Funadem - Geneci Junior

Valeu pela ajuda, Geneci. Infelizmente eu não pude ver esse jogo, mas deve ter sido mesmo muito bom. E valeu também pelos comentários no post anterior, com lembranças muito boas de placares históricos! Patrícia Silva se lembrou de um Brasil x Canadá na Liga Mundial de 99 com 44 a 42 para a nossa seleção no segundo set e derrota por 3 a 2 no final. Márcio de Paula jogou uma partida na Liga Argentina de vôlei que foi até 43 a 41. E Carlos Valderrama apitou um jogo com o mesmo placar no juvenil masculino aqui em São Paulo.

E isso aí! Leitores fazendo o Mundo do Vôlei! E se você souber de mais algum placar histórico, deixe a sua mensagem!

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 25 de setembro de 2009 Seleção masculina | 09:22

Como jogar com seu ídolo? Em um amistoso!

Compartilhe: Twitter

A seleção brasileira masculina está em Minas Gerais para uma série de amistosos contra os Estados Unidos. Como Bernardinho escolheu um time ainda mais renovado que aquele campeão da Liga Mundial, as partidas parecem realizações de sonhos para alguns atletas. Eles estão jogando ao lado de seus ídolos!

Thiago Alves já tinha passado por isso na Liga Mundial, mas ganhou uma responsabilidade a mais no primeiro confronto contra os Estados Unidos. Ele ficou com o lugar de Giba, seu ídolo declarado. Na segunda partida, Maurício, além de ter feito a sua estreia na seleção principal, dividiu a quadra com Giba. Sonhos realizados e muito bem, por sinal, já que o Brasil venceu as duas partidas.  A primeira por 3 sets a 1 (veja como foi) e a segunda por 3 sets a 0 (veja como foi).

“É muito bom ter o meu ídolo por perto e me dando conselhos. Um elogio então, nem se fala”, afirmou Thiago Alves depois do primeiro jogo. Nas últimas Superligas, ele foi segurança no ataque e na defesa do Cimed e jogou bem a Liga Mundial. Tem mesmo grandes chances de herdar a vaga de Giba. Sem contar que atua com uma raça que dá gosto!

Já Maurício está começando com Bernardinho, mas já tem na bagagem o título de melhor jogador do Mundial Juvenil e elogios do ídolo. “É um jovem de cabeça boa e que, sem dúvida, irá estar muitas e muitas vezes na seleção brasileira”, apostou Giba.

Essa boa mescla de jogadores é resultado de duas grandes gerações do vôlei nacional. Enquanto os veteranos Giba, Rodrigão, Serginho e companhia ainda estão em forma, os novatos, que eram apenas admiradores desses caras, já estão aí e lutando pelo seu espaço! Agora é esperar para saber quem brilha mais, se é o ídolo ou a sua “cria”…

Quer acompanhar os jogos?

O Brasil segue os confrontos contra os Estados Unidos nesta sexta, às 19 horas, em Uberlândia. Todos os ingressos já estão esgotados, mas o VôleiBrasil.org, site de entretenimento da CBV, vai fazer um tempo real pelo Twitter (@voleibrasil). É uma boa alternativa para quem está longe e sem transmissão na televisão…

E o Mundo do Vôlei também começou a se aventurar pelo Twitter (@mundodovolei). Se você for ao jogo do Brasil, deixe a sua mensagem por lá, ou aqui nos comentários!

Autor: Tags: , , , , , , , ,

terça-feira, 22 de setembro de 2009 Superliga | 11:31

Gringos de um lado e cor nova do outro

Compartilhe: Twitter

A Superliga 2009/2010 promete ter ainda mais atrações que a edição da temporada passada. Se antes tivemos a volta de grandes nomes ao Brasil, agora teremos, além de toda a seleção masculina que jogou a Olimpíada de Pequim, reforços estrangeiros.

Salmon x Brasil na Liga Mundial - Divulgação/FIVB

Salmon x Brasil - Divulgação/FIVB

Salmon, que estava nas vitórias dos Estados Unidos sobre o Brasil na final de Pequim e na semifinal da Liga Mundial de 2008, assinou com o Vivo/Minas (leia mais). A equipe feminina de Belo Horizonte também terá “gringas” em quadra: a dominicana Annerys Varga, destaque da seleção do seu país, e a norte-americana Nancy Metcalf, capitã norte-americana.

Quem agradece é o público e o vôlei brasileiro, que depois de anos vendo os astros indo embora para Europa, volta a ter uma Superliga de alto nível e que atraia bons jogadores. Só assim o campeonato nacional pode ser comparado ao Italiano, ainda com o melhor nível técnico do mundo, e ao Russo, muito forte nos últimos tempos.

E quem já era daqui também ganhou uma cara nova. O Osasco agora é Sollys Osasco e vai jogar de laranja (leia mais). Mais importante do que a cor do uniforme é que, mesmo com a perda do patrocínio do Finasa depois do vice na Superliga, o time não acabou e as jogadoras não foram embora. Perderam Paula Pequeno, seduzida pela proposta da Rússia, mas ganharam Jaqueline. E ainda tem Sassá, Natália, Thaísa…

Apresentação do Sollys Osasco - <br>Divulgação

Sollys Osasco - Divulgação

Vamos arriscar alguns palpites… No feminino, a briga será a mesma de sempre, apenas com novos nomes e cores. Antes era Finasa/Osasco x Rexona/Ades. Agora vai ser Sollys/Osasco x Unilever, novo nome do time de Bernardinho. E no masculino, os nomes são os mesmos, mas será que agora o Vivo/Minas acaba com o reinado da Cimed na Superliga? E os paulistas Sesi, de Anderson, Murilo e Sidão, e o Pinheiros/Sky, de Gustavo, Rodrigão, Marcelinho e Giba, chegam junto? Pelo que vi no reginal, o Sesi está redondinho e o Pinheiros, se encontrando.

E você? O que espera da Superliga 2009/2010? Já sabe para quem vai torcer? E o torcedor do Osasco, aprovou o laranja no uniforme? Deixe o seu comentário!

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 21 de setembro de 2009 Diversos | 12:43

Já viu algum jogo com vitória no 42 a 40?

Compartilhe: Twitter

Há tempos, desde o fim do limite de pontos, o placar de um jogo de vôlei por surpreender. Algumas vezes, os times brigam até os 30 pontos para decidir quem será o vencedor. Mas passar a margem dos 40 já é um exagero!

No amistoso entre Vivo/Minas e Montes Claros Funadem, disputado no domingo, todos esperam facilidade para a equipe de André Nascimento, Rafinha e companhia. E foi assim nos dois primeiros sets, com o Vivo/Minas fechando em 25/21 as duas parciais. Mas a última etapa da partida surpreendeu a todos. Depois de muito equilíbrio, o jogo só foi definido no 42 a 40 para o time de Belo Horizonte. Os novatos de Montes Claros deram trabalho! As informações são do site Planeta Vôlei.

E agora, um desafio. Você se lembra de alguma partida com mais de 40 pontos em um set? Em novembro de 2008, Trentino e Piacenza chegaram quase ao mesmo marcador do amistoso mineiro. Pelo Campeonato Italiano, o Trentino, time de Leandro Vissotto, venceu por 3 sets a 0, mas precisou de 40 a 38 no último set para liquidar o duelo! (Leia mais sobre esse jogo)

Do ginásio, eu vi um Brasil x Argentina no pré-olímpico que acabou com mais de 30 pontos. Foi dos jogos no qual eu mais sofri na arquibancada. A partida foi em São Caetano, na melhor fase da seleção argentina, que contava com Marcos Milinkovic virando todas as bolas e o levantador Webber comandando o time. O Brasil venceu e, depois, conseguiu o lugar nos Jogos Olímpicos de Sydney.

E você? Já assistiu a algum jogo assim? Lembra de outras partidas com mais de 40 pontos em um set? Deixe o seu comentário!

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 18 de setembro de 2009 Seleção feminina | 08:30

Paula Pequeno é a única “novata” no Sul-Americano

Compartilhe: Twitter

Zé Roberto definiu na quinta-feira o grupo que vai para o Sul-Americano e, mesmo com o título das reservas no Final Four, ele preferiu manter as jogadoras “de sempre”. A única novidade é Paula Pequeno, que está treinando bem e segue com o time.

Como já conversamos aqui no blog, resta saber se Paula tem ainda vaga na seleção. Alguns leitores afirmaram que ela tem lugar cativo no time. Outros preferem Natália e Mari. Paula é uma grande jogadora, mas, como está sem atuar com o Brasil há um ano, voltou a ser novata e precisa mostrar serviço e que está em forma. No momento, ainda acho que ela sai atrás de Natália, mesmo com a pouca experiência, e Mari.

Mas tem outra posição no elenco de Zé Roberto que me chama a atenção: o meio-de-rede. Carol Gattaz e Adenízia brigam pelo seu espaço, e uma briga muito boa, por sinal! Carol chegou a jogar ao lado de Fabiana e Walewska, mas ficou de fora com a chegada de Thaísa. Agora, com a aposentadoria provisória de Walewska, ela está em alta. É uma jogadora focada e com ótimo posicionamento no bloqueio. Já Adenízia chegou agora e se destaca pela agilidade. É uma atacante muito leve, mas também com potência e está repetindo na seleção o trabalho exibido no antigo Finasa/Osasco na Superliga.

O Sul-Americano começa no dia 30, em Porto Alegre. Brasil vai enfrentar na primeira fase Paraguai (dia 30/09), Peru (dia 1/10) e Argentina (dia 2/10). As semifinais serão no dia 3 e a final, no dia 4 de outubro. Eu só me preocupo com a Argentina, que já nos deu trabalho neste ano.

Quem vencer garante vaga na Copa dos Campeões. Mas, como disse o leitor JP no post anterior, o torneio vai perder um pouco do brilho, já que a China perdeu para a Tailândia e está fora. E de Brasil x Japão já estamos um pouco cansados. Vamos ver quem se classifica na Europa e na Norceca….

A seleção brasileira
Pontas: Paula Pequeno, Mari, Natália e Sassá
Opostas: Sheilla e Joycinha
Meios: Fabiana, Thaísa, Carol Gattaz e Adenízia
Levantadoras: Dani Lins e Ana Tiemi
Líberos: Fabi e Camila Brait

E para você? Vem  mais um título? Quem deve ser titular e quem deve ficar na reserva na seleção brasileira? Deixe o seu comentário!

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 16 de setembro de 2009 Seleção feminina, Seleção masculina | 09:58

Os duelos da Copa dos Campeões

Compartilhe: Twitter

Todos os participantes ainda nem estão definidos, mas a Federação Internacional de Vôlei (FIBV) já sorteou os jogos da Copa dos Campeões deste ano, torneio que reúne o melhor de cada continente. No masculino, o Brasil tem a vaga garantida com a conquista do Sul-Americano e estreia contra o vencedor da Norceca (América do Norte e Caribe). Entre as mulheres, se também vencer o Sul-Americano, a seleção também abrirá a competição contra o medalhista de ouro da Norceca.

Torneio feminino
A seleção feminina joga o Sul-Americano em Porto Alegre a partir do dia 30 de setembro. Os adversários serão Argentina, Chile, Colômbia, Peru, Paraguai, Uruguai e Venezuela, e o Brasil deve levar mais esse título sem problemas e a vaga para a Copa dos Campeões.

A única equipe já classificada é a Tailândia, que venceu a China pela primeira vez na história (3 sets a 1) e faturou pela primeira vez o torneio asiático. Ainda faltam definir, além do campeão sul-americano, o vencedor da Norceca, da Europa e quem ficará com o convite da FIVB. A Copa dos Campeões começa no dia 10 de novembro, em Tóquio e Fukuoka. Por ser o país sede, o Japão também está na competição.

Os jogos do feminino
dia 10 – Tailândia x campeão da Europa; campeão da Norceca x campeão sul-americano e Japão x convidado
dia 11 – campeão da Europa x convidado; campeão sul-americano x Japão e Tailândia x Norceca
dia 12 – campeão da Norceca x campeão da Europa; Japão x Tailândia e convidado x campeão sul-americano
dia 14 – campeão da Europa x campeão sul-americano; Tailândia x convidado e campeão da Norceca x Japão
dia 15 – Japão x campeão da Europa; convidado x campeão da Norceca e campeão sul-americano x Tailândia

Torneio masculino
Além do Brasil, a Polônia ficou com a vaga ao conseguir o inédito título europeu. O time passou pela França por 3 sets a 1 na final. A Copa dos Campeões para os homens começa no dia 18 de novembro e terá como sede as cidades de Osaka e Nagoya. Assim como no feminino, o Japão também tem seu lugar garantido. Já o time convidado será o campeão africano deste ano.

Os jogos do masculino
dia 18 – convidado x campeão asiático; Japão x Polônia e Brasil x campeão da Norceca
dia 19 – campeão asiático x Brasil; Polônia x campeão da Norceca e convidado x Japão
dia 21 – Japão x campeão asiático; campeão da Norceca x convidado e Brasil x Polônia
dia 22 – campeão asiático x Polônia; convidado x Brasil e Japão x campeão da Norceca
dia 23 – campeão da Norceca x campeão asiático; Brasil x Japão e Polônia x convidado

O Brasil defende o ouro tanto no masculino como no feminino. A competição é de pontos corridos e acho que as duas seleções têm ótimas chances. Lógico, temos que esperar a definição dos adversários, mas estou otimista!

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 14 de setembro de 2009 Seleção feminina, Seleção masculina | 15:26

Oitavo título consecutivo para a seleção feminina

Compartilhe: Twitter

Desde o Grand Prix de 2008, elas não sabem o que é perder. Na noite de domingo, faturaram mais um título. A seleção brasileira feminina venceu os Estados Unidos por 3 a 1 e levou o bicampeonato no torneio Final Four (veja como foi a partida). Foi o oitavo título consecutivo desde julho de 2008, o quinto só neste ano (Montreux Volley Masters, Copa Pan-Americana, Torneio Classificatório para o Mundial 2010, Grand Prix e Finail Four). Está mais do que bom!

Brasil é bicampeão do Final Four - Divulgação/FIVB

Brasil é bicampeão do Final Four - Divulgação/FIVB

E, como disse no post anterior, o melhor disso tudo é manter o nível tanto com time titular quanto com time reserva. E quem era banco faturou também prêmios individuais. Joycinha foi a melhor jogador do torneio; Regiane, a melhor atacante; Adenízia, a melhor sacadora e Ana Tiemi, a melhor levantadora.

Agora é a vez do Sul-Americano, que será disputado em Porto Alegre, de 30 de setembro a 4 de outubro. Mais uma vez, assim como no Final Four, os adversários serão mais fracos e o Brasil deve sobrar. Mas será a oportunidade de ver o time completo. Quem ficou em Saquarema treinando com Zé Roberto deve voltar. E quem estava com Paulo Coco no Peru vai querer ficar com uma vaga.

A promessa era que Paula Pequeno voltasse à equipe em Porto Alegre. Será que ela já está pronta, depois de sofrer com as lesões no joelho? E Mari e Natália? Arrumaram o passe, principal deficiência no Grand Prix? Acho que o Sul-Americano será mais um teste de luxo para essa equipe responder a essas perguntas e se firmar para a Copa dos Campeões, última competição da temporada e a hora de jogar para valer contra os grandes.

Mudança na seleção masculina
Aproveitando o assunto, vamos falar um pouco dos homens. Gustavo havia sido convocado por Bernardinho para uma série de amistosos contra os Estados Unidos depois de um ano de aposentadoria. Mas ele pediu dispensa por conta de uma contratura nas costas.

Para o seu lugar foi chamado o meio-de-rede Thiago Barth, que estava na seleção na primeira fase da Liga Mundial de 2009 e fez uma boa Superliga. Mas, para mim, ele ainda fica atrás de Sidão e Lucão, que são bastante agressivos.

E você? O que achou de mais um título da seleção feminina? E da convocação de Thiago Barth para a seleção masculina? O que esperar desse final de temporada? Mais títulos? Deixe a sua opinião!

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

sexta-feira, 11 de setembro de 2009 Seleção feminina | 10:10

Seleção feminina segue a mesma, até com reservas

Compartilhe: Twitter

Zé Roberto está em Saquarema com as titulares da seleção enquanto reversas e novatas, sob o comando do assistente Paulo Coco,  disputam o bicampeonato no Final Four, no Peru. Só Sassá não ganhou folga e segue no time. Mas, mesmo com uma formação diferente do Grand Prix, a equipe brasileira segue a mesma.

Seleção vence República Dominicana - Divulgação/CBV

Brasil bate República Dominicana - Divulgação/CBV

Na vitória por 3 sets a 0 sobre a República Dominicana na noite de quinta-feira, o bloqueio, como de costume, foi o melhor fundamento. Foram 15 pontos contra 8 das dominicanas. Além disso, a seleção precisou, de fato, jogar apenas dois sets. Isso porque a República Dominicana deu mais de um set de graça em erros: 26 pontos. As brasileiras entregaram apenas 12 pontos.

Fernanda Garay, novata na seleção, foi o destaque da partida com 16 pontos. Adenízia, que entrou em algumas partidas do Grand Prix, é outra que vem apresentando bom desempenho. Sem falar em Carol Gattaz, que já teve seu lugar garantido na equipe, e é uma segurança no bloqueio.

É fundamental, na minha opinião, que um elenco mantenha o nível tanto com time reserva e como titular. Foi assim que Bernardinho levou a seleção masculina ao topo. O time tinha seis jogadores de base, mas quantas vezes Dante foi substituído por Murilo ou André Nascimento por Anderson e o time até melhorou?

A equipe feminina está caminhando para isso e desempenho no Final Four indica que estamos no caminho certo. Tudo bem, o Brasil não está enfrentando as “pedreiras” como Rússia ou China, mas está se dando bem até agora para, depois, chegar inteiro contra os grandes. E enquanto as mais novas ganham bagagem jogando, as outras podem se aperfeiçoar nos treinos em Saquarema. Com certeza elas devem estar arrumando a recepção e tendo tempo para se entrosar com a levantadora Dani Lins.

Brasil volta a jogar nesta sexta, às 21 horas, contra o Peru. Sábado é dia de semifinal e domingo, a decisão.

E para você? A seleção brasileira consegue manter seu nível sem as titulares? E o que acha da divisão da equipe entre jogadoras em Saquarema e outras no Final Four? Deixe o seu comentário!

Autor: Tags: , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última